VOZ DA TERRA - jornal impresso e virtual de Monte Verde-MG-Brasil.
 

Diretor: Egydio Coelho da Silva

Diálogos imaginários de Zé Verdinho e o Prefeito

 

 

 Texto: Zuel Antônio Costela

Monte Verde-MG


 

Prefira hotéis e estabele-cimentos, filiados à Acmv.

Estão sujeitos à
um Código de Ética

Preços dos hotéis filiados à  ACMV

VOZ DA TERRA DE DEZEMBRO DE 2.000

 

PREFEITO

Zé Verdinho, o pessoal que vai assumir a Prefeitura agora está falando em orçamento participativo. Eu sempre deixei todos participar. Foi a tônica do meu governo.  

 

 ZÉ VERDINHO:

Isso de fato é verdade, Dr. Prefeito. 

Acho que Monte Verde vai continuar com o direito de participar com o pagamento de impostos e o prefeito e vereadores com a obrigação de participar no gastamento do dinheiro arrecadado... 

 

VOZ DA TERRA DE OUTUBRO DE 2.000

PREFEITO:  

Zé Verdinho, fiquei devendo, raspei o fundo do tacho, abandonei obras sociais, nem buracos tapei, mas investi para criar indústria, rodeios, etc. É que sou a favor da emancipação de Monte Verde e preciso preparar Camanducaia para que tenha renda própria com mais indústrias...

ZÉ VERDINHO:

O problema Dr. Prefeito é que agora o povo de Camanducaia não vai concordar em pagar a dívida sozinho. Se houver plebiscito, votará contra a emancipação de Monte Verde.

 

VOZ DA TERRA DE AGOSTO DE 2.000

 

PREFEITO:

Zé Verdinho, não saí candidato porque as forças ocultas me impediram de ter candidato a vice de Monte Verde. Mas o povo está tranqüilo. Pode escolher candidato conhecido ou desconhecido...

 

ZÉ VERDINHO:

O problema, Dr. Prefeito, é que a gente não vota nos candidatos conhecidos, porque já conhece e não vota em candidatos desconhecidos porque não conhece..

 

VOZ DA TERRA DE JUNHO DE 2.000

PREFEITO:

Zé Verdinho, a oposição fica implicando porque eu ajudo as pessoas necessitadas, dando tudo o que posso. E não é porque é ano eleitoral...

ZÉ VERDINHO:

O Dr. Prefeito é homem de bom coração. Mas é bom o Sr. moderar por que o povo costuma dizer que quando a esmola é demais até santo desconfia...

 

VOZ DA TERRA DE MAIO DE 2.000

 

PREFEITO: 

Zé Verdinho, custou mas as coisas estão dando certo. Estou refazendo a Estrada, foi autorizado pelo Governo do Estado a instalação do 2.º Grau em Monte Verde. Acho que deve ser algum santo milagroso que está ajudando...

 

ZÉ VERDINHO: 

Que bom, Dr. Prefeito. Talvez seja o conhecido e milagroso Santo Ano Eleitoral.

 

VOZ DA TERRA DE MARÇO DE 2.000

 

PREFEITO: 

Zé Verdinho, a oposição fica falando da realidade. Isso é triste e não convence. O povo quer que a gente fale o que eles querem ouvir. Muito emprego e felicidade no futuro...O único problema é que ainda não bolei um slogan para minha campanha...

ZÉ VERDINHO: 

O Dr. Prefeito é grande filósofo. Talvez um slogan bom fosse: "De ilusão também se vive..."

 

VOZ DA TERRA DE FEVEREIRO DE 2.000

 

PREFEITO:

Zé Verdinho, todas as pessoas, que me procuram na Prefeitura para pedir emprego ou para não pagar imposto, dizem que vão votar em mim, se eu for candidato à reeleição... E são muitos...

 

ZÉ VERDINHO:

Talvez só os que ainda não devem imposto e os que já têm emprego deixem de votar no Dr. Prefeito. Por isso, eu também acho que suas chances eleitorais são bastante fortes...

 

VOZ DA TERRA DE JANEIRO DE 2.000

 

 PREFEITO:

Zé Verdinho, ainda acho que o povo de Monte Verde vai se unir e decidir pagar pedágio. Se isso não acontecer, fica difícil tapar os buracos na Estrada...

 

ZÉ VERDINHO:

Eu também acho, Dr. Prefeito, que o pessoal vai se unir. O único risco que o Sr. corre é que a decisão não seja a de pagar pedágio, mas a de não mais pagar impostos para a Prefeitura...

Zé Verdinho anteriores

 

* Zé Verdinho - recentes

* Mais páginas do Voz da Terra impressa deste mês