v
 

Documento sem título

 


Documento sem título
PORTAL DE M. VERDE

Associação Comercial

Câmara M. Camanducaia 

Cartão Postal - Mte. Verde

Edições anteriores
Emancipação

Fale conosco

Fórum moradores
Fotos da Cidade
História de Mte. Verde
Horário de ônibus

Hotéis-Mte. Verde

Índice por assunto

Mapa das trilhas

Mapa das ruas
Mapa de Localização
Prefeitura/Camanducaia
Zé Verdinho/prefeito
ROTEIROS
Gonçalves
Cachoeira dos Pretos
Campos do Jordão
SERVIÇOS
Câmara Federal
CEP

DETRAN-SP

Direito - portal

Lista telefônica
Esoterismo - portal

Receita Estadual-MG

Receita da Fazenda

Senado Federal
Tribunal Sup. Eleitoral

Sup. Tribunal de Justiça
Sup. Tribunal Federal
Tribunal de Contas-MG
BANCOS
Banco Real
Bradesco
Caixa Federal
Banco Itaú
Banco do Brasil
Nossa Caixa-SP
Unibanco
IMPRENSA
Fórum de imprensa
Jornais Brasileiros
Jornal dos Bairros-SP
Voz da Terra-Assis-SP
PORTAL REGIONAL
Cachoeira dos Pretos
Camanducaia-dados
Camanducaia - história
Prefeitura-Cambui-MG
Prefeitura de Extrema

Jornal de Monte Verde 

Diretor Responsável: Egydio Coelho da Silva - Diretora de redação: Suely Silva
Rua dos Eucaliptos, 61 - Monte Verde - Camanducaia - MG - Brasil
Fone: 35-3438-2035 - Fale Conosco

- Bem-vindo !

Reportagens sobre Monte Verde, publicada na imprensa especializada

VOZ DA TERRA  IMPRESSA  MAIO DE  2003


Se você não é barra limpa, não vá!

Conforme combinado na edição anterior continuo reproduzindo textos de jornais antigos na qual falava-se de Monte Verde, ou seja, do seu início como pólo turístico. Nesta edição estarei reproduzindo o Suplemento de Turismo do Estado de São Paulo, de agosto de 1968 da jornalista Clycie Mendes Carneiro. Veja alguns trechos na íntegra:
“Quem lhe contou sobre este lugar? É a pergunta que ouvirá, invariavelmente, quem chegar a Monte Verde. Porque este lugar não existe no mapa e em nenhum compêndio de geografia ou história. Está entre o céu e a serra. Há vinte anos tudo era mato. Com onça suçuarana, porco do mato, paca, tatu, capivara, lontra e outros bichos de que ainda existem descendentes por lá.
Monte Verde é um pedaço da Europa, de clima europeu e habitado por europeus, em território mineiro.Mas, quem freqüenta é só gente de São Paulo. Quem mora lá e não tem cara de alemão, suíço, holandês, húngaro, austríaco, tem nome ou sotaque. Mas todos são bons brasileiros, a maioria naturalizada. Japonês só tem um, que vai uma vez por semana, levar verduras. Quinhentos habitantes são a população fixa. Dobra ou triplica em certas ocasiões do ano, com os fãs incondicionais que sobem a serra. Quando se fala em estrangeiros, pensa-se logo num povo austero, egoísta, individualista, reservado. Em Monte Verde não é assim. Todos são amigos de todos, formando um só clã, uma só família.
Se você pedir um lápis ou uma caneta em Monte Verde, ninguém terá para lhe emprestar. Se perguntar as horas, dificilmente obterá informação. O dia, os recém chegados podem informar. Nenhuma casa tem antena de televisão e nem televisão sem antena. Rádio, idem. Repórter nunca encontrou o caminho, a não ser um de certa revista carioca que quis cobrar o serviço. A resposta foi que nem de graça lhes interessava tal cobertura. Greves de estudantes, operários e de artistas, bombas terroristas confina-mentos de Jânio, política salarial, tudo fica no sopé da serra e nem os ecos chegam à vila.
Em Monte Verde não há lei, mas paradoxalmente, todos a cumprem com rigor. Não tem delegado, nem soldado. Quiseram mandar um de Camanducaia. Mas os maiorais raciocinaram: como ele não vai ter o que fazer acaba bebendo pinga, fazendo desordem, e a gente tendo de prende-lo E agradeceram o oferecimento. Um inspetor de quarteirão, amador, o açougueiro, é o que existe em matéria de policiamento. No mais cada chefe de família é seu guardião. Só uma vez a cidade se empolgou com uma cena de far-west: quando apareceu um grileiro, bebeu uns tragos e começou a dar tiros de carabina. Pegaram o cara, e devolveram a Camanducaia.
Respeite a tranqüilidade de quem quer sossego e também terá o seu quinhão, portanto se você não é barra limpa não vá a Monte Verde.”
Bom, aproveitando a oportunidade, essa idéia se faz valer até os dias hoje!

Documento sem título
LOGIN
Usuário:
Senha:
Documento sem título
TEMPO
Documento sem título
COTAÇÕES

Documento sem título
PARCEIROS
© Copyright 2003 Jornal Voz da Terra Monte Verde-MG ® - Todos os direitos reservados