Documento sem título

 


Documento sem título
PORTAL DE M. VERDE

Associação Comercial

Câmara M. Camanducaia 

Cartão Postal - Mte. Verde

Edições anteriores
Emancipação

Fale conosco

Fórum moradores
Fotos da Cidade
História de Mte. Verde
Horário de ônibus

Hotéis-Mte. Verde

Índice por assunto

Mapa das trilhas

Mapa das ruas
Mapa de Localização
Prefeitura/Camanducaia
Zé Verdinho/prefeito
ROTEIROS
Gonçalves
Cachoeira dos Pretos
Campos do Jordão
SERVIÇOS
Câmara Federal
CEP

DETRAN-SP

Direito - portal

Lista telefônica
Esoterismo - portal

Receita Estadual-MG

Receita da Fazenda

Senado Federal
Tribunal Sup. Eleitoral

Sup. Tribunal de Justiça
Sup. Tribunal Federal
Tribunal de Contas-MG
BANCOS
Banco Real
Bradesco
Caixa Federal
Banco Itaú
Banco do Brasil
Nossa Caixa-SP
Unibanco
IMPRENSA
Fórum de imprensa
Jornais Brasileiros
Jornal dos Bairros-SP
Voz da Terra-Assis-SP
PORTAL REGIONAL
Cachoeira dos Pretos
Camanducaia-dados
Camanducaia - história
Prefeitura-Cambui-MG
Prefeitura de Extrema

VOZ DA TERRA
Jornal de Monte Verde 

Diretor Responsável: Egydio Coelho da Silva - Editor: Renato Coelho da Silva
Rua dos Eucaliptos, 75 - Monte Verde - Camanducaia - MG - Brasil
Fale Conosco

- Bem-vindo !
FÓRUM DE MONTE VERDE / CAMANDUCAIA
MENSAGENS RECENTES NO FINAL DA PÁGINA

Coordenador: Egydio Coelho da Silva

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 07/JANEIRO/2008
De: Angélica Carlini

Cidade: Monte Verde. Estado: MG. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Resposta a Odayr Batista.

Prezados Sr. Egydio e Sr. Odayr Batista,
Parece incrível receber este e-mail na volta de minhas férias, porque exatamente durante esse período falamos muito sobre a Rádio Camanducaia, "uma potência em reclame", essa genial criação que o Sr. Odayr Batista e outros radialistas importantes criaram e que a Jovem Pan veiculou.
Eu, meu amigo Vicente Canuto (que também tem casa em Monte Verde), ficamos contando para os filhos dele, Renato e Fabio, sobre como nos divertíamos ao final das jornadas esportivas acompanhando Didú Morumbi, Nicolas (o mordomo), o casal palmeirense, o bode Baltazar, entre tantas geniais invenções que tanto nos divertiram.
O Vicente Canuto, meu amigo e pai dos garotos, era tão fã do programa que chegou a frequentar os estúdios da Pan só para acompanhar de perto. Ele tinha um amigo jornalista que conseguia que eles entrassem para ver.
Os meninos riram muito das estórias que contamos e ficaram curiosos para ouvir. Eu prometi procurar na internet para encontrar alguma gravação e quando chego de volta, sou agradavelmente surpreendida por esse contato.
Estou repassando em cópia para eles o site da Radio Camanducaia e tenho certeza, eles vão poder confirmar tudo o que nós contamos e se divertir tanto quanto nós o faziamos.
Agradeço muitissimo o contato, e fico à disposição no endereço angelicacarlini@uol.com.br
Forte abraço e um iluminado 2008 para todos,
Angélica Carlini

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 21/JANEIRO/2008
De: Célio Farias Santos (prefeito)

Cidade: Camanducaia. Estado: MG. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Senhor Egydio,
Sou assalariado do Poder Judiciário e não do Poder Executivo. Exerço o cargo de prefeito por altruísmo e quero fazer o melhor, ou seja, aquilo que não fizeram ao longo dos anos. Veja quantas obras fizemos por Monte Verde, no município e com poucos recursos, mas você sequer as mencionaam em suas colunas e apenas as nossas falhas...
Estamos fazendo o Quartel. Acho cômico você falar de altos impostos. O município de Camanducaia não tem uma política de se arrecadar aquilo que é devido mesmo sendo justo, porque não atingimos ainda este patamar.
O que fizemos por Monte Verde, Zona Rural, São Mateus de Minas e pela sede do Município é muito mais que fizeram aos longos dos anos. Nao decidi se continuo ou não na política.
Se não continuarmos no poder sairemos com a certeza do dever cumprido, porque resolvi muitos casos de corrupções que ficaram acobertados ao longo dos anos, inclusive ai em Monte Verde.
Temos lutado pela estrada (hoje com paralização técnica em virtude das chuvas), pelo saneamente básico (contrato assinado com a copasa) e pelo lixo (coleta seletiva e aterro sanitário em construção) entre outros problemas como a Santa Casa, etc.... O que está sendo feito deveria ter sido feito há trinta ou cinquenta anos atrás. Estamos recuperando todas as áreas verdes do município.
Há meses pedi-lhe para me excluir do seu fórum e das suas charges rídiculas.
Tenho uma opinião pessoal à respeito da sua postura jornalística, embora faça uma ressalva ao trabalho do Renato que ao assumir os trabalhos passou ouvir as partes envolvidas.
Caro Prefeito,
Acho que V.Sa. não precisa do pequeno espaço do jornal Voz da Terra para expor o seu trabalho, porque já tem à sua disposição dois ou três jornais regionais que lhe dão ampla cobertura.
Ao procurarmos interpretar a opinião do povo e dar espaço a populares e a outros políticos, objetivamos apenas manter o equilíbrio democrático, sempre com o sentido de colaborar para a melhoria do serviço público. Isto foi o que aprendi na Faculdade de Jornalismo e nestes quarenta e cinco anos de militância na imprensa regional, sem nenhum rancor pessoal.
Quanto ao excluir seu email de minha lista do Fórum de moradores não o farei porque é de interesse dos participantes que V.Sa. responda aos questionamentos feitos aqui. Também para lhe assegurar o direito de resposta, previsto na Lei de Imprensa.
Quanto às charges, respondo pelo Zuel Antônio Costela, imitando Jorge Amado: "Por favor, saia de seu personagem", pois, os diálogos são imaginários, embora se inspire na nossa realidade regional.
O objetivo das charges é o humorismo. Fazer rir, nada mais. Grato pela participação. Egydio Coelho da Silva

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 31/JANEIRO/2008
De:
Mariangela Colombini Braga

Cidade: Monte Verde. Estado: MG. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Atitude anti-democrática.

Sr. Egydio, boa tarde.
Preciso de seus conhecimentos em jornalismo para resolver uma questão.
Lendo hoje o Jornal em Ação, vi a matéria sobre os quadriciculos. Apesar de algo ter me incomodado bastante, não me manifestei até receber o email de amigo a quem indiquei o Jornal para se manter informado sobre o que acontece em MV, alguém ligado ao turismo.
Ele me chamou a atenção para 3 pontos:
se vê, na matéria, a apologia da transgressão à leis de transito
percebe-se atitude e postura anti democrática ao ridicularizar cidadão candidato a exercer política local.
Usam-se palavras "chulas" ofensivas a um cidadão que representa, mesmo que em minoria, direitos e vontade do morador, municipe e parte da comunidade.
Penso, quem será esse jornalista que vem mostrando pouca , as vezes nenhuma, ética, profissionalismo ou educação?
Não deve ser do conhecimento e nem do consentimento do diretor do Jornal, pois o mesmo representa uma associação de comerciantes cidadãos e mais, é Secretário de Turismo da gestão atual, me parece que tais cargos devem ser ocupados por pessoas discretas, educadas, conscientes do direito de todos, igualdade sem preconceitos e de postura democrática em um pais democrático, não?
Se fosse eu (com certeza não sou ) o chamado"ser", da matéria, poderia processar o jornal baseado nessas 3 observações que recebi de um profissional em direito ambiental?
Desconheço os direitos, deveres e éticas jornalísticas mas me choquei com a tal matéria também.
Se puder me orientar e esclarecer no que peço, lhe fico grata.
Atenciosamente.
Cara Mariangela,
Eu não me sinto à vontade quando se trata de criticar jornalista, ainda que não seja jornalista profissional, pois a livre manifestação de pensamento é direito constitucional.
A consulta a advogado é melhor do que a jornalista.
Porém, como jornalista já vivi muita situação semelhante e sempre defendi a tese de que a "ética do jornalista é expressar tudo o que pensa e noticiar tudo o que sabe".
Evidentemente, que isso aplica somente a quem escreve com o desejo de consertar injustiça e denunciar malversação do dinheiro público.
Não tem sido esse o objetivo do jornal em questão.
Escrevem com o objetivo de apenas fazer política, manter cargos públicos, denigrir a imagem de concorrentes comerciais, de hoteleiros, que não sócios da entidade e até inimigos imaginários.
Acho que se julgam impunes pela comodidade dos cidadãos em não procurar a Justiça para obter reparação por danos morais.
É certo que o crime de imprensa culposo (praticado por imperícia, negligência e imprudência) e o doloso (praticado com a intenção de difamar, injuriar e caluniar) prescrevem em três meses.
Porém, na área civil o prazo são cinco anos, para pleitear indenização por danos morais.
Parece-me que, no caso desse veículo, se a opção for pela ação criminal, deve ser dirigida ao diretor responsável, Gustavo Arraes, ao presidente da Associação dos Hotéis e Pousadas de Monte Verde, que responde juridicamente pela entidade, e ao diretor d
a Empresa Almeida Lopes Comércio de Publicidade Ltda., que consta no expediente como responsável pela edição.
No caso de se optar pelo processo cívil, a ação cabe contra o diretor responsável Gustavo Arraes, contra a entidade AHPMV e contra a Empresa Almeida Lopes Comércio de Publicidade Ltda., que consta no expediente como responsável pela edição.
Parece-me inclusive que as ações podem ser tanto criminal, que pode levar à prisão, como civil, para pleitear indenização. Uma não exclui a outra.
As recentes discussões sobre a legitimidade de alguns artigos da Lei de Imprensa nada altera, porque as ações civis se atêm ao Código Civil. As alterações se referem ao crime apenas.
E, infeliz ou felizmente, continua valendo a responsabilidade solidária de todos, isto é, são responsáveis quem escreveu, o editor, o diretor do jornal e o proprietário do veículo.
Bem diferente do que prescrevia a democrática Lei de Imprensa anterior a 1.967, que a responsabilidade era sucessiva: primeiro respondia quem escreveu e, em caso deste não ser localizado, é que o diretor do jornal responderia pelo delito de imprensa.
De qualquer forma, esse assunto é para advogado e não para jornalista.
Espero ter ajudado. Abs. Egydio Coelho da Silva

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 03/FEVEREIRO/2008
De:
Dorinha Maria de Jesus
Cidade: Mogi das Cruzes. Estado: SP. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Procura amigos que deixou em Monte Verde.

Estou a procura de Jose Felipe da Silva casado com Maria Balbina de Jesus seus filhos são: Clodilde, Belinha,Enedina,Lucio,Martins por favor me ajuda a encontra-los faz 45 anos que sai de minha cidade natal que é Monte Verde e desde então nunca mais os vi. qualquer pessoa que tiver ascesso a esta informação e souber do paradeiro destas pessoas por favor entre em contato por este email hanniza.silva@gmail.com desde já agradeço obrigado

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 14/FEVEREIRO/2008
De: Ana Marai da Silva Bifulco
Cidade: São Paulo. Estado: SP. País: Brasil
Para: Fórum de hotéis e empresários de Monte Verde

Amo Monte Verde mas o que não permite que vá até ai com mais freqüência, é a estrada.Gostaria de saber se as obras já terminaram e ela esta melhor pois da ultima vez que ai estive as obras estavam paradas e a estrada péssima. Obrigada
Cara Ana,
As obras da Estrada Monte Verde / Camanducaia estão paralisadas. Infelizmente, se desconhece se o problema é falta de verba, se é idoneidade ou incompetência da empreiteira. O Prefeito informa que as obras estão paralisadas por causa das constantes chuvas.
Mas o descaso com o direito do contribuinte à informação é uma constante em Minas e em Camanducaia.
 Sua mensagem será repassada aos empresários e autoridades municipais e estaduais. Abs. Egydio Coelho da Silva

 

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 17/FEVEREIRO/2008
De: Célio de Farias Santos (prefeito)

Cidade: Camanducaia. Estado: MG. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Senhor Egydio,
Como a estrada de Monte Verde a Camanducaia é uma obra do SETOP/MG com o Ministério do Turismo, nós da Administração apenas fizemos o trabalho de conseguir os recursos ambas esferas e assim sugiro que V. Sa. encaminhe aos setores competentes as reclamações de turistas ao Governador Aécio Neves e a Ministra Marta Suplicy.
Quanto à Prefeitura estamos apenas repassando as informações oficiais que temos. Nunca estivemos tão perto da solução.
Cordialmente, Célio de Faria Santos. Prefeitura Municipal
Prezado Prefeito,
Procurando interpretar o que desejam saber os participantes deste Fórum, gostaria, porém, que V. Sa. informasse o que sabe oficialmente sobre os motivos que levaram à paralisação das obras e quando serão elas reiniciadas.

Abs. Egydio Coelho da Silva

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 24/FEVEREIRO/2008
De: Walter Monacci
Cidade: São Paulo. Estado: SP. País: Brasil
Para:
Fórum de moradores de Monte Verde/Camanducaia

Caro Sr. Egydio,
Acompanho com afinco, há uma década, as questões afetas ao nosso Distrito de Monte Verde. Leio com total interesse todos os Jornais e informativos, sem exceção.
Fiquei supreso em tomar conhecimento que o DEBATE, que iniciei há tanto tempo atrás e que foi "adotado" pelo Jornal Voz da Terra, que passou a divulgá-lo, ainda foi encontrado:
("Através do Google encontrei uma carta da dra. Angelica Carlini que no debate que houve ,em 2000, citou o programa que eu criei na Jovem Pan na década de 70 : Radio Camanducaia", mensagem do Radialista Odayr Baptista).

Uma década deve ter sido suficiente para que se demonstrasse que eu não tenho e nem terei, jamais, qualquer pretensão política, em parte ou esfera alguma, acho que o tempo já deixou isto mais do que claro.
Então, podemos nos manifestar à vontade, sem que alguém, por simples estratégia de defesa, nos acuse de partidarismo, ou coisa que o valha. Que fique claro apenas, não sou candidato, mas sou eleitor, o que, creio, possa causar ainda mais prejuízo aos maus políticos.
Na época do DEBATE o que nos moveu foi apenas a indignação quanto à precária situação de Monte Verde, uma "benesse" dos nossos estimados Prefeitos.
Quero aproveitar o ensejo para registrar que, como leitor dos informativos, fiquei um pouco chocado com a opinião pessoal do Sr. Prefeito da Cidade quanto às charges do vosso jornal e dizer que no meu humilde modo de pensar, se a charge é ridícula, ao menos ela é inofensiva, o que não ocorre, por exemplo, com a nossa estrada de Monte Verde, cujas obras estão ora paradas por causa das chuvas (pobre São Pedro), ora paradas por causa da Construtora Mallaco (ou de um malaco ou maluco qualquer), ora por outros motivos. Bem pior, portanto, do que as charges que vi até hoje no vosso jornal.
É bom também esclarecer que eu não sou autor das charges e nem participo da edição do vosso jornal de forma alguma, nem dos outros também. Fiquei chocado apenas como leitor, do vosso jornal e dos outros.
A propósito, na época do carnaval recebi um informativo que, se não fosse a minha completa ausência de hábito de beber, teria eu achado que havia exagerado no álcool. Isto porque eu havia acabado de passar pela nossa estrada e a matéria falava de um grande empenho da Prefeitura com relação àquela via.
Depois é que, lendo melhor a matéria, notei que eu não havia errado o caminho e vindo por alguma trilha inexplorada. Tratava-se apenas de um empenho havido só para arrumar a estrada para que os turistas do Carnaval pudessem chegar a Monte Verde, posto que as chuvas (pobre São Pedro, de novo...) haviam estragado a rodovia (sem demérito a qualquer rodovia do País) citada.
Enfim, Sr. Egydio, quero apenas lembrar que os moradores de Monte Verde (inclusive todos os nossos amigos, os nossos estimados colaboradores) são eleitores e o voto no Brasil é obrigatório. E eles não são cegos e nem surdos. E nem ridículos!
É bom sempre lembrar ! Abraços, WALTER
Caro Walter,
A observação do Prefeito de que as charges são ridículas, de certa forma, é verdadeira, pois, o objetivo delas é fazer rir e rídiculo e riso têm a mesma raiz latina.
A melhor interpretação, porém, seria a máxima latina para o riso, a alegria: "Ridendo castigare" ( Corrigir com humor).
De certa forma é compreensível que ele não goste, mas esse é o ônus do político, que normalmente tira informações das críticas para aperfeiçoar a sua administração. Isto acontece quando está preparado para o exercício de cargo público eletivo.

Abs. e grato pela participação. Egydio Coelho da Silva


FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 25/FEVEREIRO/2008
De: Vinícius Nunes
Cidade: São Paulo. Estado: SP. País: Brasil
Para:
Fórum de moradores de Monte Verde/Camanducaia

Monte Verde atrai certo tipo de turista, que gosta exatamente deste tipo de localidade, quem não gosta deve ir para outros lugares e não tentar mudar Mónte Verde, é o caso da estrada, se arrumar estraga!
As aparentes indignidades cometidas por todos os atores deste município apesar realmente de serem indignidades, faz parte, quem conhece a cidade sabe que é assim mesmo, o caso é não ligar e ficar esperto, e aproveitar o que é bom e absolutamente exclusivo do lugar.
Caro Vinícius,
Houve prefeitos de Camanducaia e até governadores de Minas, que adoravam essa tese, para manter Monte Verde abandonada.
Na verdade, conforto e segurança são perfeitamente combatíveis com a preservação. Isso se observa nos países de primeiro mundo principalmente a Suíça.
De qualquer forma, é um bom tema para debate e assim eliminar preconceitos e consolidar conceitos.

Abs. e grato pela participação. Egydio Coelho da Silva

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 25/FEVEREIRO/2008
De: Engenheiro José Lúcio
Cidade: Pouso Alegre. Estado: MG. País: Brasil
Para:
Fórum de moradores de Monte Verde/Camanducaia

Enviei a mensagem abaixo via email para o engenheiro José Lúcio, responsável pela construção do quartel da PM junto ao portal de entrada da cidade.

"Caro José Lúcio,
Gostaria que você me informasse o motivo pelo qual estão paralisadas as obras do quartel na entrada de Monte Verde.
Grato. Egydio"

Recebi dele a seguinte resposta:

"Prezado amigo Egydio,
O motivo maior é o telhado, a Prefeitura recebeu em doação aquelas telhas, germânicas, e ficou responsável de nos fornecer, porém, elas não foram suficientes para completar toda a cobertura; são fabricadas somente por encomenda, em Sta Catarina, estamos aguardando. Outro motivo, estamos priorizando a obra da escola, pois, o prazo para sua execução é menor. Abraços. Engº Lúcio"

 

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 27/FEVEREIRO/2008
De: Deputado Dalmo Ribeiro Silva
Cidade: Belo Horizonte. Estado: MG. País: Brasil
Para: Fórum de moradores de Monte Verde/Camanducaia


Ofício recebido

Ilmo. Sr.
Egydio Coelho da Silva
DD. Presidente da Associação Comercial de Monte Verde
CAMANDUCAIA-MG

Senhor Presidente,
Com os meus cordiais cumprimentos, encaminho a V.Sa. cópia
do requerimento que apresentei nesta Casa, para que seja formulado veemente apelo aos Excelentíssimos Senhores Governador Aécio Neves e Secretário Fuad Noman,
visando ao reinício das obras de pavimentação da estrada que liga Camanducaia e a estância climática de Monte Verde.
Sempre ao seu inteiro dispor, sirvo-me do ensejo parp lhe
renovar o meu elevado apreço e estima. Atenciosamente, Deputado Dalmo, Presidente da Comissão de Constituição e Justiça
REQUERIMENTO N° /2008
Exmo. Sr. Presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
O Deputado que este subscreve requer a V.Exa., na forma regimental. seja formulado veemente apelo ao Senhor Governador, Aécio Neves, e ao Secretário de
Transporte e Obras Públicas, Fuad Noman, com vistas a determinar o reinício das obras de pavimentação da estrada entre Camanducaia e a estância climática de Monte Verde,que se encontram paralisadas e sob responsabilidade da empresa Mallaco Amarante Ltda. Sala das Reuniões, de fevereiro de 2008.
Deputado Dalmo Ribeiro
JUSTIFICAÇÃO:
A paralisação inexplicável das obras de asfaltamento da estrada que liga Camanducaia a Monte Verde tem ocasionado aos moradores dessa localidade e aos milhares de turistas que para lá se dirigem graves transtornos.
Na verdade, a obra de asfaltamento desse trecho é uma antiga reivindicação da comunidade local, pleito para o qual temos dedicado nosso empenho desde que assumimos mandato nesta Casa, sempre promovendo ações junto ao Governo Estaliga~ã9 entre Camanducaia e Monte Verde.
Sempre tivemos oportunidade de ressaltar a necessidade de realização desse asfaltamento, reforçada agora com o reconhecimento de Monte Verde
como estância climática, através de lei estadual de nossa autoria.
É fundamental que a belíssima estância climática de Monte Verde tenha um acesso rodoviário de qualidade, pois, é um dos instrumentos essenciais para que o turista possa chegar animado e desfrutar do potencial turístico da localidade, dotada de eficiente estrutura hoteleira e de outros equipamentos e opções ideais ao turismo.
Ressalte-se, ainda, que já foi por nós requerida a realização de uma audiência pública no âmbito da Comissão de Turismo, Indústria, Comércio e Cooperativismo em Monte Verde, com o exato propósito de discutir a implementação da Lei Estadual n° 17.110, de 10 de novembro de 2007, que reconhece a estância climática de Monte Verde, lei que foi aprovada nesta Casa por meio de projeto de nossa iniciativa.
Evidentemente, uma estrada em boas condições de trafegabilidade é condição essencial para que o turista visite e retorne outras vezes a uma local tão aprazível, conhecida por todos como a Suiça brasileira.
Por tais razões, aguardo dos nobres pares aprovação a esta proposição.

Normas adotadas pelo coordenador do Fórum MV/Camanducaia:2-vtmv-hoteis

1) Oferecer ampla liberdade a todos os participantes na escolha do assunto para informação, opinião, reivindicação.

2) Para não criar inimizades e problemas jurídicos para quem escreve e para o jornal, o Coordenador excluirá as partes dos textos, que contenham:

a) ataques pessoais, ironias ofensivas e denúncias infundadas, especialmente contra pessoas que não exercem cargo público;
b) O Coordenador, quando dispor de tempo e o assunto exigir, fará comentários e explicações sobre o texto a ser repassado e disponibilizado na Internet;

3) Marketing político e/ou comercial:
Somente serão permitidos no jornal impresso Voz da Terra, com o seguinte custo:
a) 1/2 (meia página) em cores: R$1.000,00 por inserção;

b) 1 (uma) página em cores: R$1.500,00 por inserção;
c) Os textos podem ser redigidos pelo interessado ou elaborado pelo próprio jornal.

Forma de pagamento: a combinar.


Clique aqui e veja as mensage
ns anteriores deste Fórum

Primeira página de Voz da Terra - Monte Verde-MG

Participe e/ou fale com o coordenador deste Fórum (por email)

Participe ou fale Conosco de qualquer computador

(Não esquecer de escreve o nome completo e a cidade de onde envia o email)

 

1) Se você se sentir prejudicado com qualquer notícia aqui divulgada ou no jornal impresso VOZ DA TERRA e quiser se utilizar do direito de resposta, favor enviar email para:
vtmv@monteverdemg.com.br,
que a sua opinião será divulgada com o mesmo destaque.

 

 

“Se tivesse que decidir se devemos ter governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último” . Thomas Jefferson, (1743 - 1826), estadista e ex-presidente dos EUA).

Clique aqui para ver mais pensamentos e máximas sobre liberdade de imprensa

 

FÓRUM DE IMPRENSA, mensagens por email

Escolha o assunto: leia e participe enviando sua mensagem. Não importa sua profissão, grau de instrução, nacionalidade, etc.

Coordenador: Egydio Coelho da Silva

(Em elaboração iniciada em 05-01-2001)

Ultima alteração: 22-09-2005

Acesso à informação  - leis, que permitam

Jornalismo regional

Auto-censura  

Jornalismo virtual

Censura da Justiça Eleitoral

Lei de imprensa - projeto em discussão

Censura do jornalista pela empresa

Leis da mordaça

Censura do Judiciário

Censura por ongs moralistas

 Menor criminoso - proibição de publicar nome 

Crime pela intenção de difamar, caluniar

Monopólio da imprensa

Conselhos regionais de jornalismo

Pensamentos e máximas sobre liberdade de imprensa

Denuncismo e instiuições

Político dono de veículo de comunicação

Diploma de jornalista

Processos contra Voz da Terra-Assis-SP

Entidades representativas de jornais e jornalistas

Propaganda subliminal

Falta de ética entre as empresas jornalísticas

Seqüestro e omissão

Fórum de Imprensa, vale a pena?

Sigilo da fonte-direito constitucional

Imagem – danos morais, direito à informação

Tiragem dos  jornais

Imunidade tributária dos jornais

Veja também:

Indenização imoral por dano moral

Fórum dos jornais de bairro de S. Paulo

Jornalismo "chapa branca"

Todas as mensagens do Fórum de imprensa

Documento sem título
LOGIN
Usuário:
Senha:
Documento sem título
TEMPO
Documento sem título
COTAÇÕES

Documento sem título
PARCEIROS
© Copyright 2003 Jornal Voz da Terra Monte Verde-MG ® - Todos os direitos reservados