Documento sem título

 


Documento sem título
PORTAL DE M. VERDE

Associação Comercial

Câmara M. Camanducaia 

Cartão Postal - Mte. Verde

Edições anteriores
Emancipação

Fale conosco

Fórum moradores
Fotos da Cidade
História de Mte. Verde
Horário de ônibus

Hotéis-Mte. Verde

Índice por assunto

Mapa das trilhas

Mapa das ruas
Mapa de Localização
Prefeitura/Camanducaia
Zé Verdinho/prefeito
ROTEIROS
Gonçalves
Cachoeira dos Pretos
Campos do Jordão
SERVIÇOS
Câmara Federal
CEP

DETRAN-SP

Direito - portal

Lista telefônica
Esoterismo - portal

Receita Estadual-MG

Receita da Fazenda

Senado Federal
Tribunal Sup. Eleitoral

Sup. Tribunal de Justiça
Sup. Tribunal Federal
Tribunal de Contas-MG
BANCOS
Banco Real
Bradesco
Caixa Federal
Banco Itaú
Banco do Brasil
Nossa Caixa-SP
Unibanco
IMPRENSA
Fórum de imprensa
Jornais Brasileiros
Jornal dos Bairros-SP
Voz da Terra-Assis-SP
PORTAL REGIONAL
Cachoeira dos Pretos
Camanducaia-dados
Camanducaia - história
Prefeitura-Cambui-MG
Prefeitura de Extrema

VOZ DA TERRA
Jornal de Monte Verde 

Diretor Responsável: Egydio Coelho da Silva - Diretora de redação: Suely Silva
Rua dos Eucaliptos, 61 - Monte Verde - Camanducaia - MG - Brasil
Fone: 35-3438-2035 - Fale Conosco

- Bem-vindo !
FÓRUM DE MONTE VERDE / CAMANDUCAIA
MENSAGENS RECENTES NO FINAL DA PÁGINA

Coordenador: Egydio Coelho da Silva

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 26/SETEMBRO/2007
De: Suely Silva

Cidade: Cambuí. Estado: MG. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Lixão de Camanducaia é notícia em Pouso Alegre.

OPINIÃO
Integrar a juventude em problemas atuais é uma forma de conscientizá-los para o futuro. Suely Silva
Gostei muito da matéria veiculada no jornal, A Tribuna com sede em Pouso Alegrre, da semana de 15 a 21 de setembro, onde fala sobre a vergonha do lixão de Camanducaia.
Melhor que a denúncia feita pelo jornal foi à participação dos alunos do colégio Maranata de Camanducaia, onde cerca de 60 jovens visitaram o local, depois que um aluno apresentou um trabalho de geografia mostrando a realidade do famoso lixão de Camanducaia.
O lixão de Camanducaia já foi noticia em rede regional de TV por duas ocasiões, ouve-se sempre a mesma história da administração “vamos tomar as providências”. O lixão abriga 30 famílias que sobrevivem catando o lixo, onde ganham em torno de dez reais por dia.
Animais mortos, eletrodomésticos, entulhos de toda espécie empilham o ambiente que além da degradação ambiental é absurdamente desumano. No meio disso tudo são criados galinhas, porcos e crianças brincam livremente como se não existisse outro mundo lá fora. E quanto a nascente de água já foi detectada coliforme fecal e até chumbo.
Portanto, sobre o problema sério do lixão todos nós sabemos, quanto à visita dos alunos que viram in loco a situação, a responsável, diretora Deize Maria de Souza está de parabéns. Ela afirma na reportagem que a visita “foi um grande feito para mudar o pensamento dos jovens.
Se a gente mudar três de cada sala já é uma vitória”. O mais importante é que o impacto da visita ao famoso lixão de Camanducaia mexeu muita a cabeça dos adolescentes, e esperamos que essa consciência dê frutos saudáveis no futuro. Que esses jovens pensem em preservar o ambiente em que vive e as condições dos indivíduos que habitam o planeta e não apenas atrair turistas e inaugurar estátuas, etc.
O mais importante é integrar essa juventude nos problemas atuais e conscientizá-los para o futuro. Suely Silva.

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 30/SETEMBRO/2007
De: Célio Faria Santos

Cidade: Camanducaia. Estado: MG. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Estrada Monte Verde, resposta à Edna,Copasa, obras do quartel,.

Os trabalhos da estrada Verner Grinberg já recomeçaram e como nos disse o Governandor Aécio Neves (25/09/07), que não estava anunciando o reinicio e sim a sua conclusão; que a Copasa já está em fase de licitação do esgoto de Monte Verde e Camanducaia; que a Copasa Engenharia está iniciado o trabalho do aterro sanitário para implantarmos a coleta seletiva e a compostagem, quando precisaríamos da parceria dos hoteleiros e da população à exemplo do que ocorre e Visconde do Mauá/RJ; que a praça da Bíblia está concluída; que o quartel está sendo iniciado juntamente com aumentos de salas de aulas na Karlis Kempis; Confessamos que erramos sim e em muitas das nossas ações, mas como nos disse o Vice-Governador Anastásia: "quem não faz, não erra". Enfim, é chegada a hora de uma reflexão. Cordialmente, Célio de Faria Santos, prefeito Municipal
NOTA DE ESCLARECIMENTO
Nesta data tomei conhecimento dos reclamos da engenheira Edna Maria dos Santos. Resolvi responder-lhe mais uma vez na forma abaixo e para se evitar entendimentos equivocados.
E numa leitura mais acurada ao meu texto se constataria que em nenhum momento denegri a imagem do ex-prefeito Deudedith do Santos - genitor dela; muito menos do ex-prefeito Odair de quem fui amigo e tão pouco do Sr. Emidio por quem tenho grande respeito.
Apenas foram citados para posicionar os cargos exercidos pela engenheira em seus mandatos para comprovar.
Por outro lado, não fui, não sou e nem jamais serei proprietário do Jornal Em Ação. Como Prefeito vi a matéria naquele jornal onde fomos acusados de prevaricação no exercício do cargo, respondi no que me tocou e tomei as providências que se faziam necessárias pedindo a abertura do procedimento investigatório policial na forma da lei. Cordialmente, Célio de Faria Santos,
prefeito municipal.


FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 01/OUTUBRO/2007
De: Sandro Turchet

Cidade: Porto Alegre. Estado: RS. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Bar do Seixas.

Frequentava Monte Verde na década de 80. Conheci o Seixas, Nicolau,Marcello e o Herbert... todos eles, é claro, dentro do bar do Seixas, bebendo muito vinho e vodka Sputinik.
Gostaria de saber se existe alguém que possa contactar p ver se consigo fotos desse legendário bar e dessas pessoas que ficaram em minha lembrança como um sabor nostalgia. Desde já agradeço pela ajuda. Sandro

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 14/OUTUBRO/2007
De:
Tiago Antonio da Rosa Junior
Cidade: Camanducaia. Estado: MG. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Solicita retificação de nome.

Venho por meio desde informar que meu nome, na materia no jornal impresso Voz da Terra, de outubro de 2007, não estava correto; no lugar de ser Tiago Antonio da Rosa Lima, meu nome é: Tiago Antonio da Rosa Junior.

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 14/OUTUBRO/2007
De: Célio Faria Santos

Cidade: Camanducaia. Estado: MG. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Respostas a questionamentos em mensagens do último Fórum.

Ao Nico:
Todo cidadão tem o direito de cobrar lisura e de reclamar quando se julgar prejudicado por algum servidor público. O correto é formalizar uma denúncia e protocolizar na administração pública. O Nico tem toda possibilidade de adotar este procedimento, já que não podemos punir um infrator sem provas. Tenho tido o cuidado de dar o devido processo legal a toda denúncia porque isto faz parte da democracia.
Ao sr. Márcio,
Não é bem assim, para realizarmos a primeira PPP entre o Município de Camanducaia, a Empresa Melhoramentos e o Estado de Minas Gerais para a pavimentação do trecho entre o quilometro 13 a entrada da empresa foi necessário um meticuloso trabalho de levantamento de dados e propostas concretas, já que o Estado só aceita PPP quando a empresa comprova que terá aumento na receita tributária com a obra e que a dedução será feita nesta previsão concreta e nunca no valor atualmente arrecadado.
Portanto, qual a empresa além da Melhoramentos com interesses e condições de realizar uma obra deste porte no Município?
A melhoramentos fará apenas 4 Km.

Manutenção da estrada - creio que uma vez assinado o convênio da construção da estrada toda a responsabilidade é da empreiteira.
A prefeitura não pode intervir, mas estaremos entrando em contado com o DER nos casos que por ventura ocorrerem. Isto é disposição legal e contratatual. A nossa próxima tarefa é estadualizar a estrada, porque o município não dispõe de recursos para a sua manutenção conforme foi demonstrado nestes anos de sua existência.
A jornalista Suely,
Camanducaia, nesta gestão, tem o melhor sistema de coleta de lixo hospitalar e de farmácias da região, o qual é encaminhado a empresa especializada em Paulínea. Estamos analisando se o chumbo mencionado provém das batatas ali jogadas em razão da supersafra. Poderíamos informar que estamos edificando o aterro sanitário e que faremos o processo da seleção, da reciclagem e da compostagem. A Tribuna com sede em Pouso Alegre, sequer deu direito de resposta ao Município de Camanducaia.

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 16/OUTUBRO/2007
De:
Edgard Salemi
Cidade: Camanducaia. Estado: MG. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Presidente de entidade pede suspensão das obras da Estrada.

Requerimento ao ministério público de Minas Gerais, estrada camanducaia Monte Verde
Exmo. sr. dr. João Batista Ferreira Gomes
DD.Promotor de Justiça de Camanducaia –MG
DD.Representante do Ministério Publico de Camanducaia

EDGARD SALEMI , brasileiro,arquiteto urbanista com atribuição do CREA para projetar estradas, presidente da Associação dos Moradores do Bairro do Jaguari do Meio, Camanducaia, posteriormente identificado, vem respeitosamente à presença de V.Excia. a fim de apresentar uma representação contra os responsáveis pela execução da pavimentação da Estrada Camanducaia – Monte Verde pelos seguintes motivos:
Em 2005, juntamente com o prefeito eleito por Camanducaia , Dr. Célio Faria dos Santos e com o vice, Sr.Dante Bacchi Jr.,estiveram em Brasília, no Gabinete do Ministro do Turismo, quando então foi discutido e aprovado o projeto da pavimentação da Estrada Camanducaia- Monte Verde,cuja planilha de custos, na época era de R$ 6.700.000,00, ficando definido que haveria uma participação do Ministério do Turismo com
R$ 3.000.000,00, do Ministério dos Transportes com R$ 2.000.000,00 e da Secretaria dos Transportes do Estado de Minas Gerais com R$ 1.700.000,00, ficando a execução da obra sob a responsabilidade da empresa Serveng-Civilsan que já estava com o canteiro de obras instalado junto à Rodovia Fernão Dias.
Após estas considerações, a Cia. Melhoramentos de São Paulo desativa a sua unidade de fabricação de pasta de celulose em Caieiras e a transfere para o bairro do Jaguari do Meio, na Fazenda São Geraldo, Camanducaia, quando então passa a produzir um grande volume de pasta que requer um transporte de 20 caminhões de 30 toneladas por dia. Cumpre-se ressaltar que a Cia. Melhoramentos é a maior contribuinte de ICMS de Camanducaia, com mais de R$ 400.000,00 por mês e de maneira alguma desativará ou desviará o transporte de sua produção dessa estrada.
Por desentendimentos entre a Secretaria de Transportes do Estado de Minas Gerais com a empresa Serveng, foi necessária uma concorrência pública para indicação de nova empresa pavimentadora, ficando a responsabilidade da fiscalização com a Secretaria de Transportes de M.G. e o DER-MG.
Foi escolhida a empresa Malacco-Amarante Ltda. de Belo Horizonte e surpreendentemente a verba alocada passou a ser em torno de R$ 4.150.000,00, ficando o Ministério do Turismo responsável por R$ 2.000.000,00, conforme Contrato de Repasse n. 0186306-07\2005, cujo valor foi depositado na Caixa Econômica Federal, dos quais 16% já foram sacados e usados para pagar parte da drenagem executada, ficando estabelecido que o restante somente seria liberado quando a Secretaria de Transportes de M.G. executasse o depósito da sua parte.
Acontece que o Governo de Minas Gerais prometeu e não depositou até o presente momento a sua parte integral.
A pavimentação de um primeiro trecho executado no km. 17,5 foi suspensa devido à intervenção do requerente , pois a pavimentação executada não suportaria a carga dos caminhões que passou a circular na estrada.
Após 60 dias o trecho executado já está todo esburacado.
Em 2007 o requerente entregou ao Sr.Prefeito de Camanducaia um “abaixo-assinado’’ colhido num único fim de semana, com mais de 2.000 assinaturas requerendo uma ESTRADA SEGURA E DURAVEL , cuja cópia desse abaixo-assinado encontra-se nas mãos do Secretário de Transportes de Minas Gerais.
Agora, em setembro de 2007, a mesma empresa Malacco-Amarante Ltda., cuja capacidade executiva é colocada em dúvida, devido aos equipamentos disponibilizados e à mão de obra não qualificada, para surpresa dos usuários da estrada, voltou a trabalhar, executando uma parte da drenagem que não foi feita e ao mesmo tempo preparando-se para iniciar a pavimentação do trecho inicial a pavimentação do trecho de Camanducaia, onde removeu o asfalto existente até então .
Ao ser argüido, o encarregado dos serviços , Sr. Enrique, informou que veio para executar a pavimentação de uma estrada turística para automóveis de passeio, com pavimentação de uma camada de massa asfáltica com pedra n.1 e pedrisco numa espessura de 1,4 cm. e que não suportará o tráfego de caminhões pesados que a utilizam atualmente.
Excelência, este requerente enviou em meados de 2007 ao Sr. Secretário de Transportes de M.G. uma planilha elaborada pelo DER-SP, que tem especialidade no projeto e execução de pavimentação de estradas com uma carga equivalente à utilizada nessa estrada, cujo projeto , ao invés desses 1,4 cm. previa 20 cm. de cascalho compactado, 20 cm. de pedra britada com granulometria reduzida de pedra n.4 a pedra n.1 e pedrisco, mais 5 cm. de capa asfáltica quente, totalizando 45 cm.programados e cujo valor orçado girava em torno de R$ 20.000.000,00.
Para execução de uma pavimentação de 1,4 cm. que não durará 2 meses, inclusive com a entrada da estação das chuvas , antes que se “jogue mais dinheiro público no lixo“, pois esta estrada já foi pavimentada duas vezes , vem requerer a V.Excia. a imediata suspensão dos serviços, a execução de novo projeto de pavimentação que atenda à carga demandada, a execução de um novo orçamento e a sua inclusão no plano orçamentário para 2008, tanto pelo Ministério do Turismo , como pela Secretaria de Transportes de Minas Gerais.
N.Termos, P.Deferimento
Camanducaia, 17 de setembro de 2007
Arq. Edgard Salemi

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 16/OUTUBRO/2007
De: Deputado Dalmo Ribeiro Silva

Cidade: Belo Horizonte. Estado: MG. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Monte Verde, estância climática.

Aprovado nesta hora plenário desta casa Projeto Lei reconhecendo Estância Climática Monte Verde. Matéria segue sanção Governador. Estou muito honrado com esta importante conquista. Sempre à disposição.
Prezado Deputado,
Gostaria que V. Excia. explicasse quais as vantagens para o Distrito ver reconhecido em Lei sua condição de Estância Climática. Grato. Egydio Coelho da Silva

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 17/OUTUBRO/2007
De: Célio Faria Santos

Cidade: Camanducaia. Estado: MG. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Respostas ao engenheiro e presidente da Ambajam Edgar Salemi.

Realmente foi elaborada uma planilha de custo pela Empresa Serveng - Civilsan, a fim de que pleiteássemos os recursos para a estrada de Camanducaia - Monte Verde.
Houve entraves nas dotações orçamentárias entre o orçamento findo e o atual do Governo de Minas Gerais, sendo que daquele valor 1,5 foi liberado nos termos da manifestação do Governador Aécio Naves no último 25/09.
Convênio assinado no valor de 6,6 milhões que incluiu mão de obra e material dentro do Programa Estradas Ecológica e Turísticas, aberta a licitação, tendo sido vencedora a Empresa Mallacco Amarantes Ltda.
Em julho pp.foi licitada pelo DER uma empresa para fiscalizar a obra.
Até concordamos que exista um tráfego pesado dos terceirizados da Cia Melhoramentos, o qual será equacionado com a implantação do pedágio e balanças na BR.381 (Rodovia Fernão Dias).
A nossa estrada segue o padrão DER - conferir o trabalho realizado na estrada de Bom Repouso onde passam inúmeros veículos pesados e as exigências contratuais de garantias de obras públicas consoante Código Civil Brasileiro e ABNT.
Caso Edgard Salemi, arquiteto e presidente da Ambajam, não consiga embargar as obras da estrada, sugerimos a criação de uma ONG ou empresa, que em convênio com o Estado e a União venha gerenciar a estrada e trabalhar para a sua conservação.
Célio de Faria Santos, prefeito municipal

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 22/OUTUBRO/2007
De: Mariângela Colombini Braga

Cidade: Monte Verde. Estado: MG. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Agradece a jornalista Suely Silva.

Como está Egydio?
Quero agradecer mais uma vez sua atenção.
O Voz da Terra, foi o primeiro meio de comunicação a dar atenção ao nosso trabalho e aos nossos abrigados em uma matéria elaborada pela Suely, que tratou carinhosamente a todos nós tanto na escrita como com sua presença para visitar aos animais, em especial o primata Dudu.
Estamos em um momento delicado no Recanto.
Estamos a três anos apenas em Monte verde e a 20, com as atividades iniciadas em SP. Então todo pessoal que nos atende tecnicamente e voluntariamente é de SP. Parte da alimentação dos animais vem de lá.
Uma veterinária faz toda a semana as compras de frutas, legumes e folhas que chegam aqui pontualmente na sexta-feira. Eventualmente adquirimos no Mercado do Evandro que nos atende com a mesma qualidade a que atende as pousadas e hotéis.
Como estamos transferindo e oficializando o Abrigo de Animais em MG, junto ao IBAMA e divulgando no meio de BEA a atividade em Monte Verde unicamente, temo perder o pouco que restou de apoio vindo de SP.
Continuamos combatendo o aprisionamento de animais silvestres para servir de diversão. A diversão está justamente na natureza de Monte Verde, onde vivem livres e por isso ela deve ser preservada, para que mais e mais pessoas venham buscar aqui o clima aconchegante, o canto dos pássaros, a beleza dos pinheiros (ciprestes), tal como na Europa.
A mata nativa não pode ser esmagada pela derrubada. Se uns poucos ganham dinheiro derrubando árvores nativas, perderemos turistas que aqui vêm para aprecisar a natureza.
Como falou o Nico, da pousada tiramos nosso sustento. Quanto mais turistas houver, melhor será para todos.
Grata Egydio, por tudo o que citei e por ter esse espaço maravilhoso, onde podemos gritar por justiça, qualidade de vida e direitos da fauna, flora e humano.
Atenciosamente. Mariangela Braga, Recanto Taliesin-Abrigo para Animais Portadores de Necessidades Especiais

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 22/OUTUBRO/2007
De: Prefeitura Municipal de Cambuí

Cidade: Cambuí. Estado: MG. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Alteração de endereço na internet.

No link da primeira página do jornal Voz da Terra na internet, consta a Prefeitura de Cambuí, mas o endereço coreto na internet agora é www.prefeituradecambui.mg.gov.br Favor retificar.

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 24/OUTUBRO/2007
De: Suely Silva

Cidade: Cambuí. Estado: MG. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Perdi um amigo: Palhaço Varrourinha.

O CÉU ESTÁ EM FESTA...LÁ SE FOI O PALAHAÇO VASSOURINHA

Por Suely Silva/Jornalista e grande amiga
Monte Verde perdeu no mês de outubro uma pessoa muita especial, José Cardoso Damião, o primeiro Palhaço Vassourinha da TV Record, no programa Barros de Alencar. Depois de muito viajar pelo Brasil acompanhando a TV brasileira desde o seu surgimento em 1950, passando pela Tupi, Excelsior, Gazeta, Record, fazendo teatro nos palcos circenses, Damião escolheu Monte Verde para morar desde os anos 80. Conviveu com o filho Zelito e com grandes amigos por esses longos anos, mas infelizmente já há dois, Damião ficou doente e aos poucos foi ficando desfalecido e desanimado com a doença.Graças a amigos de verdade, como o médico João de Sorocaba que possui casa em MV, ele foi socorrido para uma cirurgia, que infelizmente a rede pública de saúde da região ficou muito a desejar. Embora, tivessem contribuído com ambulância e medicamentos para ele, ainda faltou o lado humano.
Mas a história de Damião não pára por aí, vamos relembrar com muito carinho o que ele já foi e fez durante seus setenta e sete anos de vida. Damião viajou tanto na época em que fazia TV que chegou a ganhar um prêmio de horas “viajadas” junto com seu companheiro na época, Assis Chateaubriant, que também bateu o mesmo recorde. Até os seus 75 anos de idade, esbanjou muita alegria e bom humor todos os dias pelas ruas tranqüilas de Monte Verde.
Damião participou de vários programas, como Trapalhadas do Arrelia em 1956. Programa Voldevile, onde atuou com Dercy Gonçalves, Grande Otelo, Castrinho onde fazia um apresentador mímico.Ganhou um prêmio como melhor mímico da época e ficou conhecido como o Chappin Brasileiro, mas sempre fez questão de se afirmar como Damião.No seriado Fiorela- A menina do Circo, na TV Record, ele fazia o palhaço Pisca-Pisca, que tocava gaita, o programa foi ao ar em 1958 e se estendeu até 1962. Também foi campeão de patinação, na época em que montaram a primeira pista de gelo no Brasil, em meados dos anos 60. Na TV Excelsior em 62, participou do programa, “A Cidade se Diverte”, com Moacir Franco. O que mais marcou Damião foi à comédia “Divórcio, a vista e a prazo” em 78, onde trabalhou com Casaré e Roberto Orosco, onde seu papel era de um mordomo que se comunicava através de mímicas.
Lembro-me muito de algumas frases do Damião “saudade é o maior testemunho da verdade”. “ Você pensa que está me vendo mas eu não estou aqui”, da forma com que ele me chamava quando alguém perguntava se eu era filha dele: “ Ela é minha mãe”. “ Ela cuida mais de mim, do que eu dela”. È vertendo lágrimas de alegria que lembro de muitas frases e longos papos que tivemos juntos em MV. Damião foi amor á primeira vista. O conheci na Chácara Adélia ao lado de um anão de jardim.Fotografei e perguntei quem era de verdade? E ele me respondeu “Você pensa que está me vendo........” Daí nunca mais nos separamos e fizemos um laço de amizade para sempre. O que mais me fez adiar a mudança de MV para Cambuí foi a doença do Damião, enquanto não o vi encaminhado não fiquei tranqüila. Até trouxe Damião para passar seu último Natal comigo e minha família em Cambuí, pois já imaginava que seria o último.
Orgulho-me muito desses últimos sete anos que vivi em MV com ele. Não posso me queixar, pois na época em que não havia uma Secretaria de Turismo (aliás, nunca a Secretaria mencionou o nome dele), consegui traze-lo de volta à mídia, foram várias revistas, jornais e programas de TV que se dedicaram exclusivamente a ele( Tenho todas guardadas). Fomos a TV Record batalhar seus arquivos, mas infelizmente tudo foi queimado num incêndio há muitos anos. O importante é que “o céu está em festa” , pois Damião está lá.Essa é mais uma frase que ele me falava quando ficou doente e sabia que um dia ia faltar. Você chamava “Damião” em voz alta, pois ele já não ouvia muito, e o próprio palhaço olhava pra cima achando que fosse Deus o chamando.
Sua vida aqui e Lá será sempre uma alegria, como a de um palhaço feliz. E o céu continua em festa.............
Suely Silva/jornalista e considerada pelo Damião como a melhor amiga

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 25/OUTUBRO/2007
De:
Edgard Salemi
Cidade: Camanducaia. Estado: MG. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Direito de resposta.

Referência: Manifestações do Executivo Municipal
“Nova tentativa contra a Estrada de Monte Verde”.
Com referência ao título da matéria, quero esclarecer que a minha atitude é uma “NOVA TENTATIVA A FAVOR DA ESTRADA DE MONTE VERDE”.
Tomei esta atitude como arquiteto credenciado pelo CREA com atribuições de projetos e cálculo de estradas.
Já vimos “no que deu” as 2 pavimentações que a referida estrada recebeu e que voltou a ser de cascalho entremeado com ilhas de resto asfalto.
É por não querer que a nova pavimentação venha a se deteriorar em curto espaço de tempo é que tomei a atitude de exigir uma ESTRADA DEFINITIVA.
Quando é falado num convênio de R$ 6,6 milhões, o valor escrito na placa da obra é de R$ 4.150.000,00. Algo de errado aconteceu. Onde está a diferença?
O que adianta balanças na Rodovia Fernão Dias com pavimentação de 20 cm, se os caminhões trafegarem com a carga de 3o toneladas na nossa de 2,5 cm ? A Cia. Melhoramentos pagará a manutenção e a conservação da estrada ?
O embargo é sobre a qualidade e o tipo de pavimentação, o que já está sendo estudado pelo Depto. de Projetos do DER – MG sobre a aplicação de reforço de pavimentação sobre a pavimentação inicial aprovada, o que vem a reforçar a certeza da minha posição em querer uma estrada SEGURA E DURAVEL.
Arq. EDGARD SALEMI, Presid. “Associação dos Moradores do Jaguari do Meio”

FÓRUM MONTE VERDE / CAMANDUCAIA EM 29/OUTUBRO/2007
De:
Benedita Alexandre Fichtner
Cidade: SB do Campo. Estado: SP. País: Brasil
Para: Fórum Monte Verde/Camanducaia

Agradecimento ao Pe. Silvino.

Agradecimento ao povo de Monte Verde pela acolhida, principalmente pelo Padre Silvino, Matriz São Francisco de Assis na tão calorosa recepção na missa na qual participamos neste domingo passado 28/10/2007 ás 11:00h.
Foi maravilhoso celebrar juntamente com essa comunidade maravilhosa monteverdense.
Um abraço fraterno a todos . Até a proxima oportunidade. Amei este lugar maravilhoso. Bene e Carlão Sonia e Valter

Normas adotadas pelo coordenador do Fórum MV/Camanducaia:

1) Oferecer ampla liberdade a todos os participantes na escolha do assunto para informação, opinião, reivindicação.

2) Para não criar inimizades e problemas jurídicos para quem escreve e para o jornal, o Coordenador excluirá as partes dos textos, que contenham:

a) ataques pessoais, ironias ofensivas e denúncias infundadas, especialmente contra pessoas que não exercem cargo público;
b) O Coordenador, quando dispor de tempo e o assunto exigir, fará comentários e explicações sobre o texto a ser repassado e disponibilizado na Internet;

3) Marketing político e/ou comercial:
Somente serão permitidos no jornal impresso Voz da Terra, com o seguinte custo:
a) 1/2 (meia página) em cores: R$1.000,00 por inserção;

b) 1 (uma) página em cores: R$1.500,00 por inserção;
c) Os textos podem ser redigidos pelo interessado ou elaborado pelo próprio jornal.

Forma de pagamento: a combinar.


Clique aqui e veja as mensage
ns anteriores deste Fórum

Primeira página de Voz da Terra - Monte Verde-MG

Participe e/ou fale com o coordenador deste Fórum (por email)

Participe ou fale Conosco de qualquer computador

(Não esquecer de escreve o nome completo e a cidade de onde envia o email)

1) Se você se sentir prejudicado com qualquer notícia aqui divulgada ou no jornal impresso VOZ DA TERRA e quiser se utilizar do direito de resposta, favor enviar email para:
vtmv@monteverdemg.com.br,
que a sua opinião será divulgada com o mesmo destaque.

 

 

“Se tivesse que decidir se devemos ter governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último” . Thomas Jefferson, (1743 - 1826), estadista e ex-presidente dos EUA).

Clique aqui para ver mais pensamentos e máximas sobre liberdade de imprensa

 

FÓRUM DE IMPRENSA, mensagens por email

Escolha o assunto: leia e participe enviando sua mensagem. Não importa sua profissão, grau de instrução, nacionalidade, etc.

Coordenador: Egydio Coelho da Silva

(Em elaboração iniciada em 05-01-2001)

Ultima alteração: 22-09-2005

Acesso à informação  - leis, que permitam

Jornalismo regional

Auto-censura  

Jornalismo virtual

Censura da Justiça Eleitoral

Lei de imprensa - projeto em discussão

Censura do jornalista pela empresa

Leis da mordaça

Censura do Judiciário

Censura por ongs moralistas

 Menor criminoso - proibição de publicar nome 

Crime pela intenção de difamar, caluniar

Monopólio da imprensa

Conselhos regionais de jornalismo

Pensamentos e máximas sobre liberdade de imprensa

Denuncismo e instiuições

Político dono de veículo de comunicação

Diploma de jornalista

Processos contra Voz da Terra-Assis-SP

Entidades representativas de jornais e jornalistas

Propaganda subliminal

Falta de ética entre as empresas jornalísticas

Seqüestro e omissão

Fórum de Imprensa, vale a pena?

Sigilo da fonte-direito constitucional

Imagem – danos morais, direito à informação

Tiragem dos  jornais

Imunidade tributária dos jornais

Veja também:

Indenização imoral por dano moral

Fórum dos jornais de bairro de S. Paulo

Jornalismo "chapa branca"

Todas as mensagens do Fórum de imprensa

Documento sem título
LOGIN
Usuário:
Senha:
Documento sem título
TEMPO
Documento sem título
COTAÇÕES

Documento sem título
PARCEIROS
© Copyright 2003 Jornal Voz da Terra Monte Verde-MG ® - Todos os direitos reservados