Documento sem título

 


Documento sem título
PORTAL DE M. VERDE

Associação Comercial

Câmara M. Camanducaia 

Cartão Postal - Mte. Verde

Edições anteriores
Emancipação

Fale conosco

Fórum moradores
Fotos da Cidade
História de Mte. Verde
Horário de ônibus

Hotéis-Mte. Verde

Índice por assunto

Mapa das trilhas

Mapa das ruas
Mapa de Localização
Prefeitura/Camanducaia
Zé Verdinho/prefeito
ROTEIROS
Gonçalves
Cachoeira dos Pretos
Campos do Jordão
SERVIÇOS
Câmara Federal
CEP

DETRAN-SP

Direito - portal

Lista telefônica
Esoterismo - portal

Receita Estadual-MG

Receita da Fazenda

Senado Federal
Tribunal Sup. Eleitoral

Sup. Tribunal de Justiça
Sup. Tribunal Federal
Tribunal de Contas-MG
BANCOS
Banco Real
Bradesco
Caixa Federal
Banco Itaú
Banco do Brasil
Nossa Caixa-SP
Unibanco
IMPRENSA
Fórum de imprensa
Jornais Brasileiros
Jornal dos Bairros-SP
Voz da Terra-Assis-SP
PORTAL REGIONAL
Cachoeira dos Pretos
Camanducaia-dados
Camanducaia - história
Prefeitura-Cambui-MG
Prefeitura de Extrema

Jornal de Monte Verde 

Diretor Responsável: Egydio Coelho da Silva - Diretora de redação: Suely Silva
Rua dos Eucaliptos, 61 - Monte Verde - Camanducaia - MG - Brasil
Fone: 35-3438-2035 - Fale Conosco

- Bem-vindo !
FÓRUM DE MONTE VERDE / CAMANDUCAIA

.FÓRUM DE HOTÉIS E EMPRESÁRIOS 02 DE JANEIRO DE 2.006

De: Célio de Faria Santos

Cidade:  Camanducia. Estado: MG.  País: Brasil

Para: Fórum de hotéis e empresários

 

Sr. Egydio,
A Prefeitura está criando o balção de emprego que poderá ter a parceria da ACMV. Favor entrar em contato com a Coordenadora de Serviço Social no telefone 0-XX-35.3433.2996, caso haja interesses.
Com relação aos antecedentes criminais existe outra restrição. Salvo equívoco o art.212 da Lei de Execução penais proibe a consignação de antecedentes para fins de emprego. Assim, um banco de dados junto ao balção de emprego ou outro mecanismos poderia ajudar os empresários de Monte Verde e demais regiões do Município.
Cordialmente, Célio de Faria Santos. Prefeito Municipal.

Sr. Prefeito:
Nosso balcão de emprego se resume em colocar à disposição dos candidatos a emprego um formulário, preenchido pelo interessado com seus dados pessoais, empregos anteriores e indicação de referências.
Quando consultado por empresário, que oferece emprego, esses dados lhe são passados, com a orientação de que – antes de admitir o funcionário – entre em contacto com os ex-pregadores e as referências do candidato a emprego.
Havendo parceria com a Prefeitura poderemos colocar à disposição da Prefeitura os dados fornecidos pelos candidatos a emprego, que procuram a ACMV.
Estou repassando sua mensagem para Suely, para que ela entre em contacto com Coordenadora de Serviço Social da Prefeitura.
Grato e atenciosamente. Egydio Coelho da Silva

 

FÓRUM MONTE VERDE/CAMANDUCAIA 07 DE JANEIRO DE 2.006

De: Wagner Augusto Maciel

Cidade:  Camanducia. Estado: MG.  País: Brasil

Para: Fórum de hotéis e empresários


Leio algumas informações colocadas na internet, que não são verdadeiras.
O projeto da copasa sobre saneamento basico em Monte Verde foi sim aprovado pela Câmara. Basta entrar no site da Câmara municipal de Camanducaia e la encontrara o projeto de lei aprovado.

Prezado Wagner:

Estou lembrado de que o Prefeito chegou a escrever neste Fórum que a Câmara havia modificado o projeto, colocando a cláusula de que o pagamento das taxas pelos munícipes somente seria exigido, depois de iniciadas ou concluídas as obras. Não me lembro bem.
Mais tarde noticiamos que as obras somente seriam iniciadas, após a aprovação pela Câmara do contrato com a Copasa.

Se já houve essa aprovação, gostaria de que me passasse mais detalhes, para que possamos noticiar o fato corretamente e evitar informação errada. Favor indicar também o endereço do site da Câmara Municipal de Camanducaia, para que os munícipes interessados possam acessar. Grato e atenciosamente. Egydio Coelho da Silva

 

JORNAL VOZ DA TERRA DE MONTE VERDE EM 11/JANEIRO/2006

OPINIÃO

Descaso do Governo de Minas com o turismo e com Monte Verde

*Egydio Coelho da Silva
Hoje os jornais publicam pronunciamento do governador Aécio Neves, criticando o Governo Lula da Silva, que descuidou das estradas federais e hoje estão todas esburacadas.
Pode ser que outras estradas estaduais de Minas Gerais estejam bem conservadas, mas a mostra que temos, a Estrada Camanducaia/Monte Verde, não oferece moral ao Governador mineiro de criticar buracos em estrada.
E o pior é que promessas não faltam.
Um secretário de Estado no início de 2005 disse em publico, aqui em Monte Verde, que “estava transferindo verba no valor de 600 mil reais para a Secretaria de Transporte”, para que refizesse a Estrada Camanducaia / Monte Verde. Já na ocasião isso já ficou claro aos presentes que, técnica e politicamente, era impossível de ser feito, como de fato não aconteceu.
Agora se anunciou que cerca de dois milhões de reais seriam destinados pelo Governo Federal para refazer a nossa estrada.
Assusta-nos a facilidade como se prometem coisas que nunca serão cumpridas.
É difícil acreditar que o Governo Federal, em plena campanha para reeleição e não consegue cuidar de suas próprias estradas, vá destinar verba para estrada que é da competência do Estado de Minas, cujo governador é seu adversário político.
Por isso, essa informação, ao que parece foi passada por membro do governo de Minas, só pode ser mais uma técnica de quem não deseja cumprir suas obrigações de conservar uma pequena estrada, por onde chegam muitos turistas ao Estado de Minas Gerais.
Qualquer governo, com o mínimo de visão política, a colocaria como obra principal de sua administração.
Infelizmente isto não está acontecendo em Minas Gerais.
É pena que este problema não seja levantado pela imprensa de Belo Horizonte, para mostrar aos mineiros o descaso que Governo Aécio Neves tem para com o turismo e especialmente Monte Verde.
Não há como atribuir ingenuidade política aos nossos líderes municipais, porque não pode caber culpa em quem acredita, mas sim em quem não fala a verdade.
Além disso, sabemos que cidades turísticas em todos os lugares do Brasil e do mundo precisam de investimentos estaduais e federais, pois, o desenvolvimento turístico não é objetivo só do município, mas de toda a nação.
E um prefeito consciente desse problema deve sim reivindicar, por todos os meios, que haja investimento em Monte Verde, um destino turístico nobre e muito próximo do maior pólo emissor de turismo do Brasil.
Todavia, como estamos entrando em ano eleitoral e, nestas ocasiões, podem acontecer milagres, que surpreendem a todos, ainda fica um fio de esperança, já que somos brasileiros e o brasileiro tem por profissão a esperança.
*Egydio Coelho da Silva é presidente da Associação Comercial de Monte Verde.

 

FÓRUM MONTE VERDE/CAMANDUCAIA 11 DE JANEIRO DE 2.005

De: Zico do PT

Cidade:  Monte Verde. Estado: MG.  País: Brasil

Para: Fórum de hotéis e empresários


Caro Egydio.
Precisamos tomar cuidado com os números! Estas quantias de 600 milhões e 2 bilhoes de reais para a nossa estrada Camanducaia/Monte Verde não existem.
Um Abraço! Zico.

Caro Zico:
Primeiro é preciso retificar. Houve erro de digitação: os valores são 600 mil e dois milhões. Eu também penso que elas não existem, mas estou rezando e orando para eu estar errado. Abçs. Egydio

 

FÓRUM MONTE VERDE/CAMANDUCAIA 14 DE JANEIRO DE 2.005

De: Wagner Augusto Maciel

Cidade:  Camanducia. Estado: MG.  País: Brasil

Para: Fórum de hotéis e empresários


Prezado Egydio:
O site da câmara Municipal de Camanducaia é o www.camaracamanducaia.mg.gov.br/ e é facilmente encontrado nesses site's de busca da internet. A lei a qual me refiro é a lei 779/2005( está la na integra).
No site da camara voçe encontrara ainda todas as leis votadas naquela casa.Os projetos que estão em discussão não estão disponiveis; seria interessante tomar conhecimento dos projetos originais.
É vontade deste vereador que a camara faça uma interação maior com a população atraves de um site mais dinâmico e a transmisão das reuniões ordinarias ao vivo via radios disponiveis na cidade. Essa idéia encontra resistencia entre alguns edis.

Caro Wagner:
Já coloquei um link permanente na primeira página de Voz da Terra on line para o site da Câmara Municipal de Camanducia.

Concordo com você sobre a retransmissão das sessões da Câmara Municiapal.
TVs a cabo da capital de São Paulo e de muitas cidades do interior do Estado de São Paulo retransmitem as sessões de suas respectivas câmaras. Mas a retransmissão pela TV a cabo atinge a poucas pessoas, diferente das rádios que alcançam a toda a população.
Seria bom e acredito que a Rádio Comunitária de Monte Verde, dirigida com competência e idealismo pelo Leandro Rosa, com certeza, retransmitiria as sessões da Câmara.
É sabido que muitos prefeitos não apoiam a idéia, porque a cobrança dos vereadores passa a ser mais forte. Mas, não acredito que essa seja a política do prefeito Célio de Faria Santos.
Vamos torcer para que seus colegas o apoiem, pois, todos ganham: o povo e os vereadores, que realmente representam a comunidade e não somente seus respectivos cabos eleitorais.

Abçs. e grato pela participação. Egydio Coelho

 

FÓRUM DE HOTÉIS E EMPRESÁRIOS 20 DE JANEIRO DE 2.006

De: Célio de Faria Santos

Cidade:  Camanducia. Estado: MG.  País: Brasil

Para: Fórum de hotéis e empresários

 

Senhor Egydio,
A sua colocação foi nobre e o suficiente para esclarecer os fatos, mas gostaria de lembrar o seguinte:
O Projeto tal qual foi aprovado com a emenda inserida pela Cämara contraria Decreto Estadual que direciona as atividades da COPASA. Entramos com um novo Projeto, mas a Câmara baixou em diligëncias por 90 dias para estudos.

Achamos o prazo longo demais face proximidades das próximas eleições e os entraves que normalmente poderiam advir, além do que não visualizamos ambiente para a aprovação do projeto. Estamos trabalhando com outra alternativa junto a União. É por isso que retiramos o projeto de pauta.
Com o devido respeito a melhores entendimentos, creio não existir fórmula mágica para o esgoto, já que os custos foram orçados em cerca de oito milhões para investimentos iniciais e sem a participação da comunidade ou a parceria da COPASA as nossas chances de ter o saneamento básico no Município são remotas para um município de 23 mil habitantes, um orçamento de 18 milhões e um saldo de 12% para investimentos hoje previsto na fração de R$2.160.000,00 (25% educação, 15% saúde e 48% de pessoal).
A população, segundo a COPASA, tem que pagar 50% da taxa de esgoto no período de implantação do sistema porque a mesma passaria imediatamente a ser responsável pela manutenção do esgoto existente e os outros 50% no final quando estivesse fazendo o tratamento do mesmo, perfazendo o total de 100% do que hoje se paga na taxa de água. Esta porcentagem varia de acordo com o consumo, ou seja, quanto menos se consome menos se gasta ou menos se paga.
Há na legislação as tarifas sociais e que premiam os consumidores de baixo consumo ou aqueles que são ditos como pobres. Também haverá atendimento aos carentes pelo serviço social. Tudo isto foi explicado aos Vereadores.
Vale consignar que a maioria dos Municípios vizinhos tem optado pela COPASA face insuficiência de recursos, falta de pessoal qualificado (geólogos, técnicos e pessoal de apoio). Isto oneraria a folha e o orçamento municipal.
O Vereador Wagner, como médico, sabe dos perigos da falta de saneamento básico que segundo a OMS é responsável por 40% dos casos de mortes infantis e doenças infecto-contagiosas. A ONG :" Água e Cidade" tem tentado sensibilizar os governantes sobre o problema por intermédio da Campanha pelo Esgoto Sanitário ou www.saneamentobasico.com.br. Dispomos de um vídeo para conhecimento da população sobre os perigos elencados pela falta de saneamento básico.
Esperamos que com o tempo os recursos se esgotem na União ou no Estado e quando se busquem já não tenhamos tanta facilidades. Entendo que somente um levante da população poderia resolver a questão.
Cordialmente. Célio de Faria Santos, Prefeito Municipal

 

FÓRUM DE HOTÉIS E EMPRESÁRIOS 23 DE JANEIRO DE 2.006

De: Egydio Coelho da Silva

Cidade:  Monte Verde. Estado: MG.  País: Brasil

Para: Fórum de hotéis e empresários

 

A propósito do artigo, que assinei como presidente da Associação Comercial de Monte Verde (ACMV), sob título "Descaso do Governo de Minas com o turismo e com Monte Verde", em destaque em Voz da Terra on line, desde 14/01/2006, recebi telefonema de jornalista do Jornal O Estado de Minas, a qual me entrevistou por telefone.

Na entrevista, reiterei praticamente tudo o que tinha escrito e solicitei a ela que entrevistasse o Prefeito de Camanducaia também, o qual talvez tivesse outra versão para o problema. Não sei se a matéria foi publicada pelo jornal mineiro, editado em Belo Horizonte e de circulação estadual.

 

FÓRUM DE HOTÉIS E EMPRESÁRIOS 24 DE JANEIRO DE 2.006

De: Célio de Faria Santos

Cidade:  Camanducia. Estado: MG.  País: Brasil

Para: Fórum de hotéis e empresários

 

Senhor Egydio,

Está é a primeira obra em concreto concluída da atual Administração.
A localização é no bairro do Jaguary, antiga ponte do "S", hoje ponte Amâncio Alves de Oliveira - v.: Amancinho. Ela atenderá ao turismo, aos transportes de alunos e ao escoamento da produção na região do Jaguary de Baixo, Quilombo, Bairrinho, etc.
Estamos iniciando a segunda ponte que irá atender a Fábrica Tocantins e bairros adjacentes.
A doação das vigas veio por intermédio do Deputado José Militão Costa e do Secretário de Estado de Obras Agostinho Patrus, os mesmos que estão trabalhando para a estrada de Monte Verde juntamente com o Ministro do Turismo Walfrido dos Mares Guia.
Cordialmente,Célio de Faria Santos.Prefeito Municipal.

 

FÓRUM MONTE VERDE/CAMANDUCAIA 30 DE JANEIRO DE 2.005

De: Zico do PT

Cidade:  Monte Verde. Estado: MG.  País: Brasil

Para: Fórum de moradores


Caro Egydio!
Reporto novamente a este importante instrumento democrático, para esclarecer que eu não penso que as verbas para a estrada que liga Camanducaia a Monte Verde não existem, e sim, que as cifras apresentadas por este Jornal estavam fora da realidade.
Um Abraço! Zico.

Caro Zico:

Como já disse anteriormente houve erro de digitação e se acrescentou um zero a mais aos valores das verbas em discussão.

E se já eram elevadas ficaram mais ainda.

Eu pessoalmente entendo diferente: essas verbas estaduais (600 mil) e federal (2 milhões) não existem e, no caso federal, pode até existir. Mas o noticiário tem sido amplo sobre a tática do Presidente Lula da Silva de prometer e consignar verba no orçamento, apenas para atender a pedido de deputados e conseguir aprovar os projetos que deseja.

Porém, dificilmente são liberadas. Espero que no caso da Estrada Monte Verde / Camanducaia seja diferente. Abçs. e grato pelo esclarecimento. Egydio Coelho da Silva

 

JORNAL VOZ DA TERRA DE MONTE VERDE EM 31/JANEIRO/2006

OPINIÃO

 

Louvável a iniciativa do Consep de Monte Verde em apresentar um projeto que racionalize a segurança no Distrito. O mais louvável é o fato de envolver toda a comunidade de todos os bairros e cantos da cidade. Eis o texto do projeto elaborado pela secretária do Consep Suely Silva:
PROJETO MONTE VERDE MAIS SEGURA
INTRODUÇÃO
O Projeto Monte Verde mais segura é resultado do esforço iniciado em março de 2005, data da primeira ata do CONSEP, que desde então ocorreu a mobilização da comunidade para a criação de um Conselho de Segurança. Com a iniciativa do Sub-Tenente José Hamilton da Silveira, do apoio da PMMV e do Sargento Casa Grande e o entusiasmo dos participantes e envolvidos no projeto, em Assembléia Geral foi instalado o CONSEPMV com Diretoria e Conselhos Fiscal e Operacional no dia 30 de setembro. Após várias reuniões que sucederam no decorrer de 2005 e início de 2006, o ProjetoMVMS vem responder aos anseios e questionamentos das lideranças, das autoridades constituídas, do contingente significativo de moradores e empresários do distrito, à procura de soluções para os problemas relacionados com segurança pública, em sintonia com os princípios que regem a aliança polícia e comunidade, para o enfrentamento dessa grave situação. Por isso, todos os envolvidos no problema, indistintamente de posição, grau de comprometimento ou mesmo de interesse mais direto ou específico, principalmente político, devem estar empenhados em exercer seu papel nesse processo de união para uma Monte Verde mais tranqüila e segura. É bom saber que a relação que envolve segurança pública, além de dever do Estado, é direito, responsabilidade e obrigação de todos. Que prevaleça a crença de que juntos podemos fazer mais e melhor pela comunidade e pelo lugar onde escolhemos para viver. E que nós possamos doar nosso tempo, trabalho e talento por um mundo diferente, mais justo e melhor.
O PROJETO
REDE DE VIGILÂNCIA COMUNITÁRIA E VIZINHANÇA ATENTA
A rede de vigilância comunitária é uma alternativa bastante simples e barata e suficientemente envolvente para promover significativa redução dos índices de criminalidade no distrito, como arrombamento a residências e a veículos, agressões, ameaças e roubos de qualquer natureza. Um bom vizinho, o vizinho atento, cidadão e solidário, é uma das mais efetivas armas já inventadas contra o crime. Para que essa modalidade de integração passe a fazer alguma diferença para a comunidade, só depende do nível de consciência da própria comunidade. É preciso deixar de agir individualmente e agir em prol de toda comunidade em benefício de um grupo maior. No momento em que cada cidadão passa a identificar o seu papel como elo da rede, muito pouco é requerido de cada indivíduo em particular, passando a força agregadora do grupo a exercer função mais significativa em prol da coletividade.
FUNCIONALIDADE
A ferramenta que permite o engajamento e a participação da comunidade é apenas o acesso a uma linha telefônica. A posse dos números de atendimentos e o repasse da denúncia são o básico para o sucesso da iniciativa. Qualquer cidadão para pertencer à rede de vigilância tem somente que exercer a sua capacidade de observação aliada à disposição de colaborar repassando as informações. Toda informação é importante. Movimentos suspeitos, pessoas estranhas devem ser relatados imediatamente. A pessoa deve confiar na polícia e a polícia mostrar confiança a todos, onde cada integrante do sistema sabe que seu papel vigilante é fundamental para a segurança de todos. Só depende de pessoas e de um telefone. Pessoas atentas e disponíveis para pensar e agir com foco na coletividade.
Deverão ser feitas campanhas de esclarecimentos, recomendação e acompanhamento do processo, dividindo os bairros e formando uma rede de informação entre todas elas e principalmente, a consciência de vigilância atenta.
O PROJETO NA PRÁTICA
1-Dividir os bairros em base de apoio, veja exemplos:
Pantanal
Osasquinho
Barro Preto
Rua Eucaliptos
Avenida Monte Verde ( Vila da Fonte)
Avenida Monte Verde ( Centro turístico)
Av. Aeroporto
Sol Nascente
Av. da Fazenda
Rua do Luar
Av. Mantiqueira
Av. das Montanhas
Rua Esmeralda
Rua da Represa
2- Após a divisão dos bairros começa a orientação base por base através dos voluntários do CONSEP no sentido de explicar e orientar os vizinhos como funcionará a Vigilância Comunitária. Através de folhetos explicativos e identificação de toda base contendo informações e números de todos os telefones. A Vigilância Comunitária é bem simples, nada mais é que todos agirem em conjunto para tornar mais eficiente a localização da PM e ajuda-los na localização no indivíduo suspeito que está rondando o seu bairro.
3- Interagir a vizinhança toda. Isso vai ajudar na identificação do suspeito e na sua localização. No caso do seu bairro ser uma região crítica no sentido de violência, os vizinhos poderão se unir e contratar um segurança noturno rateando o custo do mesmo, o que é feito em várias cidades.
4- Investir em campanhas contra a violência a favor de mais segurança para o distrito. Tudo isso tem um custo, pois será necessário: folders, folhetos, cartazes, faixas, imãs de geladeira com o celular da PM etc.
Exemplos de slogan que podemos usar na campanha:
“Seja um vizinho atento e contribua com a vigilância comunitária para uma Monte Verde mais segura”
“Um vizinho atento e solidário é mais que um amigo é um aliado”
O Projeto Monte Verde Mais Segura foi elaborado e desenvolvido pela Secretária do CONSEP, Suely Silva
.

Se você se sentir prejudicado com qualquer notícia aqui divulgada ou no jornal impresso VOZ DA TERRA e quiser se utilizar do direito de resposta, favor enviar email para:
vtmv@monteverdemg.com.br,
que a sua opinião será divulgada com o mesmo destaque.

Primeira página de Voz da Terra - Monte Verde-MG

Participe e/ou fale com o coordenador deste Fórum (por email)

Participe ou fale Conosco de qualquer computador

(Não esquecer de escreve o nome completo e a cidade de onde envia o email)

 

“Se tivesse que decidir se devemos ter governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último” . Thomas Jefferson, (1743 - 1826), estadista e ex-presidente dos EUA).

Clique aqui para ver mais pensamentos e máximas sobre liberdade de imprensa

 

FÓRUM DE IMPRENSA, mensagens por email

Escolha o assunto: leia e participe enviando sua mensagem. Não importa sua profissão, grau de instrução, nacionalidade, etc.

Coordenador: Egydio Coelho da Silva

(Em elaboração iniciada em 05-01-2001)

Ultima alteração: 22-09-2005

Acesso à informação  - leis, que permitam

Jornalismo regional

Auto-censura  

Jornalismo virtual

Censura da Justiça Eleitoral

Lei de imprensa - projeto em discussão

Censura do jornalista pela empresa

Leis da mordaça

Censura do Judiciário

Censura por ongs moralistas

 Menor criminoso - proibição de publicar nome 

Crime pela intenção de difamar, caluniar

Monopólio da imprensa

Conselhos regionais de jornalismo

Pensamentos e máximas sobre liberdade de imprensa

Denuncismo e instiuições

Político dono de veículo de comunicação

Diploma de jornalista

Processos contra Voz da Terra-Assis-SP

Entidades representativas de jornais e jornalistas

Propaganda subliminal

Falta de ética entre as empresas jornalísticas

Seqüestro e omissão

Fórum de Imprensa, vale a pena?

Sigilo da fonte-direito constitucional

Imagem – danos morais, direito à informação

Tiragem dos  jornais

Imunidade tributária dos jornais

Veja também:

Indenização imoral por dano moral

Fórum dos jornais de bairro de S. Paulo

Jornalismo "chapa branca"

Todas as mensagens do Fórum de imprensa

Documento sem título
LOGIN
Usuário:
Senha:
Documento sem título
TEMPO
Documento sem título
COTAÇÕES

Documento sem título
PARCEIROS
© Copyright 2003 Jornal Voz da Terra Monte Verde-MG ® - Todos os direitos reservados