VOZ DA TERRA - jornal impresso e virtual de Monte Verde

Diretor: Egydio Coelho da Silva

PREFEITO DE CAMANDUCAIA:  FEVEREIRO DE 2.003

VOZ DA TERRA ( virtual} EM 04 FEVEREIRO DE  2.003

 

Moradores se reúnem mais uma vez em busca de solução para as ruas e estrada

Suely Silva

No dia três de fevereiro, moradores, empresários e hoteleiros se reuniram no Alpes du Village, por iniciativa dos proprietários Henrique Teodoro e 

sua esposa Rosely. A pauta, de sempre: busca de uma solução para estradas e ruas e mais união dos moradores que sofrem com esse descaso.

Antes da reunião, o morador, Sr. Jeremias, mostrou a filmagem, que fez nos dias 25 a 29 de janeiro, quando Monte Verde viveu o caos. Lama em toda vila, ruas de terras intransitáveis, aonde apenas tratores chegavam, a luta de motoristas, que precisam chegar e ficam atolados na estrada ou caídos dentro de um buraco e o turista, que procura sossego e tem que conviver com esse drama, sem falar no prejuízo para o comércio e hoteleiros. 

A fita foi exibida durante trinta minutos, com depoimentos e recados para o prefeito Emydio, que nada fez pela estrada e ruas de MV, antes do início das chuvas de verão de 2003.

Contanto com 50 moradores, a proprietária do restaurante Rosely Teodoro iniciou pedindo disciplina de todos os presentes.“A nossa intenção é tomar uma atitude apartidária, sem misturar política, mas sim união de todos”, disse ela. 

Foi discutida pelos moradores a imediata recuperação das ruas e estradas causadas pelas chuvas de início de ano. Os antigos moradores lembraram de como era Monte Verde e o turismo, com maior fluxo e com mais rendimento para todos os empresários. 

“É justamente nesta época que precisamos de retorno. Estamos afundando e perdendo turistas. Temos que tomar uma atitude drástica para sairmos do buraco”, finalizou Rosely, passando a palavra ao vereador Rubens Mungioli, que não havia sido convidado para a reunião.

Após muita cobrança dos eleitores ao Presidente da Câmara, Rubens, todos queriam saber se havia a possibilidade de tirar o prefeito do seu cargo.

“É muito difícil tirar um prefeito. Ele já está respondendo um processo por falta de licitação, sendo uma denúncia feita ao Ministério Público podendo levar até quinze anos e até caducar. Cobrar uma atitude do vereador Rubens é impossível, a Câmara não tem poder de execução. 

Tudo depende da vontade de um homem, do prefeito quem quer seja ele”, disse Rubens. 

Todos queriam saber do presidente da Câmara, Rúbens Mungioli, qual a seria a solução na opinião da câmara. 

Na opinião de Rúbens, seria “a desobediência civil, ou seja, cortar o cordão umbilical da galinha dos ovos de ouro de Camanducaia, que é a arrecadação de impostos. 

O dia em que Monte Verde deixar de pagar impostos travará a Prefeitura e qualquer prefeito que ali esteja virá pedir de joelhos. A pressão econômica é uma saída”, falou Rubens. 

O Sr. Francisco Petersen, ex-administrador de Monte Verde,  se manifestou contra dizendo ser um absurdo.”O que está errado é nós não fazermos pressão nenhuma”. 

O presidente da Associação Comercial, Roberto De Lucas também deu a sua opinião. “Temos que ver o que é imediato. Por exemplo, em relação à estrada, a ACMV propôs que a Prefeitura desse as pedras e nós o caminhão e também organizarmos a coleta de lixo. As cidades turísticas, que mais cresceram, foram por iniciativa privada. De imediato, todos tem que colocar a mão no bolso e ajudar Monte Verde”, disse Roberto.

Após todos se manifestarem contra o desrespeito da administração atual, ressaltando a maneira com que o monteverdense é tratado quando vai a Prefeitura e até na possibilidade do prefeito já haver entregado o cargo nas mãos do seu filho, Wanderley. 

“O prefeito Emydio é ainda o prefeito ou passou para o seu filho?”, perguntou Rosely ao Presidente da Câmara.

Após breve discussão, embora tivesse sido uma reunião bastante organizada, a palavra foi passada ao morador Francisco Petersen. “Sou aposentado, não tenho negócio aqui, não pretendo ganhar dinheiro, apenas quero morar em paz. Vamos esquecer o prefeito, o Rubens, os vereadores e vamos ao governador. Vamos pressionar diariamente de modo que a prefeitura não durma em paz. Não pensemos o que MV pode fazer pela gente, mas o que nós podemos fazer por MV”, disse Sr. Petersen.

A reunião foi encerrada com a palavra do Presidente da ACMV, Roberto De Lucas, que anunciou a chegada da viatura da PM Uno Mile, quatro portas ano 2003, no dia sete de fevereiro às quatorze horas na Avenida MV.

Na reunião, as discussões foram amplas. Os problemas levantados não foram só de Monte Verde, mas de todo município, cuja população está insatisfeita com o poder público, como o distrito de São Mateus, que ficou completamente ilhado com as chuvas. 

Os bataticultores, que investiram na safra 2003, empenhando casas e automóveis, perderam tudo, foram mais de dez alqueires de batatas apodrecidas nas plantações de São Mateus.

Na Av. das Montanhas com a Av. Monte Verde, há um buraco de um metro e vinte de profundidade. São os esgotos que entopem por causa do lamaçal das chuvas, pessoas carentes, que moram as beiras do riacho podre do lixo derramado, estando expostos à contaminação.

Alguns dizem ser obra de Deus, mas o estrago deixado pela chuva que Deus manda, é por falta de incompetência administrativa e total descaso ao ser humano e ao turismo que ainda sobrevive. Faz um ano dia 23 de fevereiro,. que uma passeata foi realizada pela mesma liderança que estava na reunião e nada foi feito em favor do distrito. 

As chuvas vieram e causaram transtornos ainda maiores que no ano passado.

No dia sete de fevereiro outra tentativa será feita pelos monteverdenses, uma carreata sairá da avenida MV, ás dezessete e trinta em direção a prefeitura e logo em seguida todos irão participar da reunião na Câmara dos vereadores as sete e meia da noite. Todos estão convidados a comparecer.

 

  VOZ DA TERRA  EM 04 DE FEVEREIRO DE  2.003

Email recebido 

De: Walter Monacci

Cidade: Monte Verde - MG - País: Brasil

 

Prezado amigo Egydio,
Com muita pena de Monte Verde e de nós próprios, que tanto
gostamos do Distrito, li a matéria enviada hoje por e-mail, o
eficiente e estimado  VOZ DA TERRA VIRTUAL, edição de 
04/02/03.
Notei que infelizmente em face da absoluta falta de condições
de trabalho de nossas Instituições, especialmente o Poder
Judiciário e o Poder Executivo (Ministério Público), a
sociedade está bastante desacreditada.
É a impunidade, não por falta de vontade das Instituições,
mas sim por falta de condições adequadas de trabalho, que o
Estado não oferece.  A impunidade, de qualquer forma, aí
está, gerando, repito, o descrédito da sociedade,
infelizmente.
Peço licença para tecer alguns comentários sobre a matéria
jornalística de cobertura da reunião do dia 03/02, ocorrida
em Monte Verde.
Deu para sentir que o povo está furioso:  ("...a proprietária
do restaurante Rosely Teodoro iniciou pedindo disciplina de
todos os presentes..." (sic) ), com toda razão, diga-se de
passagem.
Apesar do rigoroso pagamento (sempre em parcela única) de meu
IPTU, nos dias 25 e 26 p.p. quase não consegui chegar na
minha casa, na Rua Esmeralda.  Detalhe: PAJERO 4 X 4 COM
REDUZIDA !
Com satisfação, porém,  vi que o desespero da nossa população
fez com que se vislumbrasse o que a meu ver é, infelizmente,
o único caminho que poderá levar à  solução do trágico
problema:  "Após muita cobrança dos eleitores ao Presidente
da Câmara, Rubens, todos queriam saber se havia a
possibilidade de tirar o prefeito do seu cargo."
É uma vergonha, uma tristeza chegarmos a tal ponto, mas,
nestes últimos anos em Monte Verde notei que, infelizmente, 
não há outro jeito. Todas as outras formas de solução
falharam.  Só quando um administrador for devidamente
removido de seu posto é que Monte Verde passará a ter o
merecido - e nunca recebido - RESPEITO.
Até lá, com absoluta certeza os nossos Administradores
estarão, como certamente ora estão,  se divertindo, e muito,
com os nossos veículos atolados na lama.  "Chafurdando", como
dizia o ex-Presidente Collor !
De fato, seria cômica se não fosse trágica a situação.
Não entendi o que consta na matéria como:   "É muito difícil
tirar um prefeito. Ele já está respondendo um processo por
falta de licitação, sendo uma denúncia feita ao Ministério
Público podendo levar até quinze anos e até caducar."
O povo já tirou um Presidente da República, porque não pode
tirar um Prefeito ?  Ou será que já foram esquecidas as
passeatas, que só não deram em nada porque o pessoal acabou
acreditando em promessas, as viu não cumpridas e mesmo assim
não voltou mais lá !!!
Não posso concordar que a pressão econômica seja  a única
saída.  Muito melhor do que deixar de pagar os impostos é
chamar as principais redes de Televisão, Rádio e Jornais e
fazer uma belíssima e democrática passeata.  Quem sabe cavar
um grande buraco na porta da Prefeitura (ou aonde
preferirem...) e deixar a rua como deixaram as nossas não
seria uma ótima idéia ???
E não nos esqueçamos de mencionar aos órgãos de comunicação
também os ex-administradores, antes que lapsos de memória
façam com que o povo esqueça (e permita que volte) quem
começou com este transtorno todo, "asfalfando" a nossa
pobre "ex-trada".

Amigos, não adianta reunião nenhuma em Monte Verde. O
Prefeito não está nem aí, está é se divertindo, pois se
estivesse triste já teria tomado uma providência.  O negócio
é ir direto à fonte !
Lá é que eu quero ver se alguém conseguirá pedir disciplina a
todos os presentes...
Abraços a todos,
WALTER CUNHA MONACCI

 

VOZ DA TERRA ON LINE EM 07 DE FEVEREIRO DE  2.003

 

Vice-prefeito sugere ação judicial contra a Prefeitura

Da redação

    No dia seis de fevereiro outra tentativa foi feita pelos monteverdenses. No máximo dez pessoas foram a Câmara de vereadores pedir apoio e explicações para o descaso do prefeito. 

O presidente Rubens cedeu a palavra aos moradores, que expuseram aos vereadores todos os problemas, enfrentados por eles até agora. 

Depois de ouvir a palavra de todos os vereadores que prometeram apoiar os monteverdenses, foi a vez do vice-prefeito Chapinha dar a sua opinião. “Lamento muito a situação de Monte Verde, mais o departamento de obras insiste em jogar terra nas ruas e asfalto. A única explicação que eu vejo é que o prefeito não gosta de Monte Verde e não tem nenhum interesse em fazer nada pelo local, e que infelizmente não tem chance de mudar essa mentalidade. A solução é vocês codificarem os prejuízos causados pela má administração e pedir indenização à prefeitura”, disse Chapinha.

    Foi levantada também a questão de uma sub-prefeitura, mas no início de 2002 moradores fizeram uma passeata e foram conversar com o Prefeito pedindo uma solução imediata. Ele prometeu viabilizar a sub-prefeitura, que tivesse orçamento próprio e até um Conselho Distrital, eleito pelo povo e que se reunisse anualmente para aprovar esse orçamento. Pois, o sub-prefeito, por lei, é de livre nomeação do Prefeito. 

Porém, entramos em 2003 com a mesma proposta, mas com certeza redundará em mais uma promessa para ganhar tempo e não solucionar o principal problema: o descaso com que o Poder Municipal trata Monte Verde.

 

VOZ DA TERRA  EM 10 DE FEVEREIRO DE  2.003

Email recebido 

De: Cremênio Medola Netto

Cidade: São Paulo - SP - País: Brasil

 

 Vamos atender a sugestão do Chapinha

Prezado Egydio,
Acho que deveriam, todos os de bom senso de Monte Verde, atender a sugestão do tal Chapinha.
Não sei como viabilizar, mas talvez consultar um advogado para fazer com que uma grande parte da população de M.Verde, ao receber o IPTU, não pague em banco.
Através de alguma forma juridica, todos depositariam o valor em Juizo, e a prefeitura não poderia utilizar esse dinheiro, a menos que cumprisse um minimo de beneficios para nossa combalida Monte Verde. Dessa forma, nós, contribuintes, não estariamos inadimplentes (pois depositamos em Juizo), e a Prefeitura estaria penalizado por não se utilizar dessa arrecadação. Como justificativa para essa ação, teriamos as proprias declarações da Prefeitura.
Abraços

 

VOZ DA TERRA  EM 09 DE FEVEREIRO DE  2.003

Email recebido 

De: Adriana

Cidade: Monte Verde - MG - País: Brasil

 

Bonecos de lama, artesanato exclusivo de Mte. Verde

Estava eu "chafurdando" na lama em frente a minha casa, quando por acaso comecei a fazer bolas, e que estas bolas podiam virar bonecos etc.. Ocorreu-me então que se paises desenvolvidos fazem lindos bonecos de neve, porque não fazemos nós lindos bonecos de lama, que constatei ser um tipo de argila bem consistente.
Com um pouco de imaginação poderíamos transformar a lama de Monte Verde em um grande negocio. Faríamos concursos do boneco maior ou mais criativo e bonito. As lojas de artesanato venderiam bonecos com os famosos dizeres: "Estive em Monte Verde, lembrei-me de você".
Eles poderiam se chamar afetuosamente de "Emydinho".
Teríamos Emydinhos de todos os tamanhos e formatos.
teríamos Emydinhos da sorte, etc..
Nosso administrador e "provedor mor" de matéria prima poderia se transformar em santeiro, e talvez até exportar suas imagens para Tiradentes, São João del Rey, etc..
Alguns comerciantes que adoram copiar as idéias dos outros, teriam que por suas mãos na lama, o que seria bem divertido!
Ficaríamos famosos e os turistas viriam para Monte Verde especificamente na época da chuva afim de participar dos eventos.
Só tem um problema....E quando a lama acabar?
Vai ter gente esburacando as ruas atras do material e corremos o risco de virar uma "Serra Pelada"!
Realmente o ser humano é bem complicado não?
Adriana

VOZ DA TERRA  EM 09 DE FEVEREIRO DE  2.003

Email recebido 

De: Marco Leão

Cidade: Monte Verde - MG - País: Brasil

 

FECHADO - Procure outra cidade 

Do jeito que a coisa está, qualquer dia, ao chegar em Monte Verde, terá uma placa no portal: " FECHADO - Procure outra cidade ".

 

VOZ DA TERRA  EM 07 DE FEVEREIRO DE  2.003

Email recebido 

De: Fabíola Baani

Cidade: Monte Verde - MG - País: Brasil

 

Descaso e promessas não cumpridas

Caros amigos,

Tenho lido muitos artigos aqui no nosso jornal sobre o descaso da Prefeitura e das promessas não cumpridas.

Com a consideração que tenho por meus amigos de luta dou-lhes um conselho: Esqueçam a prefeitura!!!

Falta apenas 1 ano e meio para o fim do mandato de nosso prefeito, nosso governador agora e nos próximos meses estará envolvido com suas alianças políticas junto à presidência e a pressão popular em cima deles, ainda mais de nosso pequeno distrito, será pouco fértil.

A única coisa em relação a este fato que talvez surta algum efeito é a idéia dada por um amigo de artigos deste jornal que sugeriu uma união entre os habitantes afim de melhorar um pouco pelo menos a situação, claro com tudo documentado para que depois consigamos através de ação indenizatória exigir este valor de volta da prefeitura, e sem deixar de citar é claro a Lei de Responsabilidade Fiscal que obrigada o governante a relatar seus ganhos e gastos atestando a utilização de verba nos projetos previstos em orçamento. Qual foi a verba destinada a pavimentação de nossa estrada? Para onde ela foi?

Acho que devemos pressionar sim e através da justiça principalmente!

 Abraços,

 Fabiola Baani Ferreira de Azevedo

 

VOZ DA TERRA ( virtual} EM 11 FEVEREIRO DE  2.003

Suely Silva

Entrevista com o prefeito Emydio Moreira Filho 

VOZ DA TERRA – Ouve-se muito que o senhor nada faz por Monte Verde, as chuvas de verão estavam previstas e as ruas e estradas atoladas novamente, pior que no ano passado. O que o sr tem a dizer?

PREFEITO EMYDIO - Não tem como fazer, a chuva vem e acaba com a estrada. O município é grande demais e eu não tenho recurso humano e financeiro para atender os pedidos de Monte Verde. A receita é de 600 a 700 mil reais. A receita de MV não cobre a despesa de saúde, educação e conservação da estrada. Um milagre eu não posso fazer. Gostaria que vocês moradores analisassem o que as outras administrações fizeram para MV. Faça essa avaliação.

A estrada estava boa antes, me deram até parabéns. A chuva veio tão forte que acabou com tudo. Ninguém viajou e saiu de casa, foi prejuízo pra todos.

VT - Foi falado de novo sobre a possibilidade de um sub-prefeito em MV, o que o Sr. acha?

PE - Não adianta porque não tem recurso humano e nem dinheiro. Aqui (MV) é outra cidade.

Eu aplico tudo e não dá. Do jeito que está indo eu consigo, estou dando conta. Aqui é um distrito e não um município, eu não tenho obrigação de aplicar dinheiro do município em MV. Estou aplicando muito mais do que a receita.

Então, não adianta a sub-prefeitura. Não compensa, a prefeitura não tem condições de colocar quatro ou cinco caminhões, pá carregadeira, não será o suficiente.

VT - Os moradores falam nas reuniões que o Sr.não gosta de MV.

PE - Risos...Que o prefeito tem bastante dinheiro e não faz nada não é? Tenho loja faz 45 anos e onde eu vendo mais é para MV. Nunca perdi uma eleição em MV. Tenho o maior carinho pelo povo de MV. O que eu não tenho é recurso humano.

VT - Tem dinheiro em caixa?

PE - Dinheiro tem, mas não tenho como fazer tudo. A finalidade do governo é não deixar gastar. E isso aí não é coisa do Lula não, é de antes.

VT - A prefeitura tem participação na compra da viatura?

PE - Ele não pediu, ele acha que a prefeitura está lotada. E a ACMV fez um presente para o distrito e eu agradeço de coração pela iniciativa do presidente Roberto De Lucas. Ele lutou porque a prefeitura não tem recurso.

VT - Se tem dinheiro em caixa e por que não tem recurso?

PE - Pois é, ficou até pra ver quando o governo libera. Tem que achar uma lei onde possa aplicar o dinheiro.

VT - A emancipação, favor ou contra?

PE - Sou a favor, não dá atender MV. Da outra vez eu lutei para emancipar. Fiz o marco na divisa. O que aconteceu é que não tinha o número de eleitores. Agora, eu apoio de novo. Se sair amanhã eu coloco meu pessoal para marcar a divisa do município. Não está em mim a decisão. Eu já pedi e não consegui.

VT - E por que as divergências com a câmara?

PE - Desde que eu tomei posse existe uma divergência com eles lá. Eu não sei o que acontece, até onde eles podem chegar.

VT - E quanto ao orçamento aprovado pela câmara, das obras mais urgentes do município todo?

PE - Isso aí é uma pergunta muito importante. Porque tem o remanejo de verba, esse orçamento é o grupo (cim) que coordena.

A verba é dividida, fiz o centro de saúde, estou fazendo uma escola com 1200 alunos. A prefeitura caiu uma parte e está sendo feito um projeto para a reforma. E cuidar da saúde e da estrada.

Isso fiz ontem (5/02), uma revisão orçamentária inteirinha. Esse asfalto, por exemplo, de Camananducaia a MV, o governo tem que gastar quatro milhões, para um asfalto bom de verdade, eu já fiz o levantamento.

VT - Para encerrar, quem será o seu candidato em 2004?

PE - Risos...Ainda é cedo para conversar. O ano que vem a gente vai definir. Porque o candidato não é bater no peito e dizer vai. É o eleitor que vai saber. O povo que decide. Aquele que for o mais comentado será o candidato.Esse é o prefeito.

VT - Tem gente achando que pode ser seu filho?

PE - Risos.Eu nunca ouvi falar.

 

VOZ DA TERRA  EM 10 DE FEVEREIRO DE  2.003

Email recebido 

De: Walter Monacci

Cidade: Monte Verde - MG - País: Brasil

 

Temos que dar a eles o que merecem 

Caro Sr. Egydio,

Atento às notícias, debates e opiniões, não posso deixar de manifestar a minha discordância com a opinião da D. Fabíola Baani, quando esta sugere que simplesmente esqueçamos o Poder Público,  já que falta pouco tempo para o término dos mandatos dos nossos mandatários.

Isto porque, se não reagirmos, se não conscientizarmos a população (se é alguém ainda não pôde perceber que fomos ...  digamos... desrespeitados...), logo todos os atuais mandatários (e os "ex-") estarão se reelegendo, quem sabe até assumindo cargos mais importantes - com o voto de nosso povo.

Não podemos, a meu ver, dispensar aos maus profissionais, àqueles que não cumprem os seus papéis, o mesmo descaso, o mesmo desprezo que os nossos governantes nos tratam.  

Temos, sim, que dar a eles exatamente o que eles merecem...  Se não simplesmente a porta da rua, quem sabe também os brindes idealizados pela D. Adriana, as BOLAS E BONECOS DE LAMA DE MONTE VERDE  !

Att.,

 

 

 

(FIM DAS NOTÍCIAS)

 Prefeito notícias de 2001 e 2002

Índice por assunto

Página inicial - Menu geral

 Fale Conosco

Empresas que

apóiam e tornam possível a manutenção destas páginas na internet

 

 MONTE VERDE-MG

GREEN

VILLAGE

 HOTEL

 

Hotel pitoresco a 800m do centro. Apt.ºs., calefação no inverno. Piscina, frigobar,  interfone, antena parabólica.  Lareira. Sauna.

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar. As diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho de tudo. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

Emails: gm@greenhotel.com.br reservas@greenhotel.com.br

 www.greenhotel.com.br   

 

 

Empresas que

apóiam e tornam possível a manutenção destas páginas na internet

 

GREEN

MOUNTAINS HOTEL

 

reservas@greenhotel.com.br

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas:

(35)3438-1317 e (11) 3258-9898

 

Empresas que

apóiam e tornam possível a manutenção destas páginas na internet

 

 MONTE VERDE-MG

GREEN

VILLAGE

 HOTEL

Emails: gm@greenhotel.com.br reservas@greenhotel.com.br

 www.greenhotel.com.br   

 

Hotel pitoresco a 800m do centro. Apt.ºs., calefação no inverno. Piscina, frigobar,  interfone, antena parabólica.  Lareira. Sauna.

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar. As diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho de tudo. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

 

Empresas que

apóiam e tornam possível a manutenção destas páginas na internet

 

GREEN

MOUNTAINS HOTEL

reservas@greenhotel.com.br

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas:

(35)3438-1317 e (11) 3258-9898

Empresas que

apóiam e tornam possível a manutenção destas páginas na internet

 

 MONTE VERDE-MG

GREEN

VILLAGE

 HOTEL

 

Hotel pitoresco a 800m do centro. Apt.ºs., calefação no inverno. Piscina, frigobar,  interfone, antena parabólica.  Lareira. Sauna.

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar. As diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho de tudo. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

Emails: gm@greenhotel.com.br reservas@greenhotel.com.br

 www.greenhotel.com.br   

 

 

Empresas que

apóiam e tornam possível a manutenção destas páginas na internet

 

GREEN

MOUNTAINS HOTEL

 

reservas@greenhotel.com.br

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas:

(35)3438-1317 e (11) 3258-9898

Empresas que

apóiam e tornam possível a manutenção destas páginas na internet

 

 MONTE VERDE-MG

GREEN

VILLAGE

 HOTEL

 

Hotel pitoresco a 800m do centro. Apt.ºs., calefação no inverno. Piscina, frigobar,  interfone, antena parabólica.  Lareira. Sauna.

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar. As diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho de tudo. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

Emails: gm@greenhotel.com.br reservas@greenhotel.com.br

 www.greenhotel.com.br   

 

 

Empresas que

apóiam e tornam possível a manutenção destas páginas na internet

 

GREEN

MOUNTAINS HOTEL

 

reservas@greenhotel.com.br

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas:

(35)3438-1317 e (11) 3258-9898

Empresas que

apóiam e tornam possível a manutenção destas páginas na internet

 

 MONTE VERDE-MG

GREEN

VILLAGE

 HOTEL

 

Hotel pitoresco a 800m do centro. Apt.ºs., calefação no inverno. Piscina, frigobar,  interfone, antena parabólica.  Lareira. Sauna.

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar. As diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho de tudo. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

Emails: gm@greenhotel.com.br reservas@greenhotel.com.br

 www.greenhotel.com.br   

 

 

Empresas que

apóiam e tornam possível a manutenção destas páginas na internet

 

GREEN

MOUNTAINS HOTEL

 

reservas@greenhotel.com.br

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas:

(35)3438-1317 e (11) 3258-9898

Empresas que

apóiam e tornam possível a manutenção destas páginas na internet

 

 MONTE VERDE-MG

GREEN

VILLAGE

 HOTEL

 

Hotel pitoresco a 800m do centro. Apt.ºs., calefação no inverno. Piscina, frigobar,  interfone, antena parabólica.  Lareira. Sauna.

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar. As diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho de tudo. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

Emails: gm@greenhotel.com.br reservas@greenhotel.com.br

 www.greenhotel.com.br

Empresas que

apóiam e tornam possível a manutenção destas páginas na internet

 

 MONTE VERDE-MG

GREEN

VILLAGE

 HOTEL

 

Hotel pitoresco a 800m do centro. Apt.ºs., calefação no inverno. Piscina, frigobar,  interfone, antena parabólica.  Lareira. Sauna.

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar. As diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho de tudo. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

Emails: gm@greenhotel.com.br reservas@greenhotel.com.br

 www.greenhotel.com.br   

 

 

Empresas que

apóiam e tornam possível a manutenção destas páginas na internet

 

GREEN

MOUNTAINS HOTEL

 

reservas@greenhotel.com.br

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas:

(35)3438-1317 e (11) 3258-9898

Empresas que

apóiam e tornam possível a manutenção destas páginas na internet

 

 MONTE VERDE-MG

GREEN

VILLAGE

 HOTEL

 

Hotel pitoresco a 800m do centro. Apt.ºs., calefação no inverno. Piscina, frigobar,  interfone, antena parabólica.  Lareira. Sauna.

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar. As diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho de tudo. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

Emails: gm@greenhotel.com.br reservas@greenhotel.com.br

 www.greenhotel.com.br   

 

 

Empresas que

apóiam e tornam possível a manutenção destas páginas na internet

 

GREEN

MOUNTAINS HOTEL

 

reservas@greenhotel.com.br

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas:

(35)3438-1317 e (11) 3258-9898