VOZ DA TERRA - jornal impresso e virtual de Monte Verde

Diretor: Egydio Coelho da Silva

MORADORES: NOTÍCIAS DE FEVEREIRO DE 1.999 A JANEIRO DE 2.002

VOZ DA TERRA - FEVEREIRO de 1.999

 Movimentos espontâneos estão trabalhando por MonteVerde

 Em face da omissão da Prefeitura de Camanducaia em dar a devida atenção a Monte Verde, vem se observando um fenômeno positivo: pessoas se reúnem, criam movimentos e procuram trabalhar pela comunidade.

Um deles, Movimento das Mulheres Empresárias (MME), por exemplo, vem enfeitando anualmente a cidade na passagem do ano, promovendo apresentação de música clássica e corais.

Agora resolveu dar aparência de praça pública à Praça da Árvore (foto abaixo). Teve ajuda de todos e a Prefeitura não pode impedir: é que o terreno pertence ao Sr. Verner Grinberg, fundador da cidade.

Outro, que se inicia já com muito entusiasmo e desejando colaborar com as autoridades, é o Movimento pela Qualidade de Vida (MQV).

Para marcar seu desejo de trabalhar, pretendem distribuir sacos plásticos no Portal de Entrada para colaborar na coleta de lixo. As pessoas entregariam o saco de lixo, na saída, em lugar a ser designado.

Além dos da foto abaixo, participam do MQV: Fiorella Ferro, Sílvia (Wiesbaden), Sidney (farmácia), Alexandre (quitanda), Arnaldo Filinto e Marcelo Moraes.

Foto da Praça da Árvore, em frente à Igreja Batista, agora, com visual de praça pública, graças ao MME.

Foto: Da esquerda para a direita: Roberto Sérgio Luca, Luciana  Camargo, Marcos Antônio Camargo e Nilze Helena do MQV   (As fotos desta matéria forma publicadas no jornal impresso VOZ DA TERRA, edição de fevereiro de 1.999)

Monte Verde, 17 de fevereiro de 2.000

Abaixo a cópia do manifesto de Monte Verde que foi lido pelo Vereador Rubens na Câmara, obtida junto a outro participante do DEBATE:

Ilmos. Srs. VEREADORES

Câmara Municipal

Nós os Empresários e Moradores de Monte Verde, vimos, por meio desta, manifestar nossa indignação e protesto quanto a vergonhosa administração do atual Prefeito, e pelo modo que vem tratando o Distrito de Monte Verde. Mas pior do que sua administração é a vossa cumplicidade, que sendo os fiscais do povo, no que se refere a aplicação das verbas do Município, têm se mantido inertes às barbaridades que são feitas.

O que vem ocorrendo tem ultrapassado as fronteiras da politicagem, chegando ao extremo de afrontar a inteligência humana, por mais inferior que seja.

Todos, sem exceção, os acessos e ruas de Monte Verde se encontram grandemente esburacadas e abandonadas. Sendo que para o acesso principal foi firmado convênio com o Estado para sua pavimentação.

Só falamos nos acessos por ser o mínimo do mínimo, pois pela estrutura e divulgação que tem nosso Distrito merecemos muito mais.

Agora lhes perguntamos Senhores Vereadores, onde foi parar todo o dinheiro destinado a tal obra? A posição que os senhores ocupam não lhes permite se omitirem de responderem, portanto aguardamos satisfação.

Nós temos três exigências básicas:

1º) Para o próximo feriado, que é o carnaval, nós queremos o acesso de Monte Verde em perfeito estado de conservação e com condições mínimas de trafegar.

2º) Exigimos uma prestação de contas das verbas aplicadas na estrada Monte Verde- Camanducaia e na Av. Sol Nascente.

3º) Também exigimos uma aplicação de recursos compatível com nossa arrecadação, juntamente com um orçamento distrital.

Lembrem-se que está só no início a arrecadação do IPTU e ainda é tempo de nos arrependermos de pagá-lo.

Contamos com vosso bom senso e lucidez, na melhoria do município, que não é só nosso, pois pertence a todos, os senhores, nós, aos nossos e aos vossos familiares.

Atenciosamente,

Empresários e Moradores de Monte Verde

De : Vereador Rubens Mungioli

Para : Debate

19/02/2.000

Antes de relatar, aos integrantes do debate, a pauta da Reunião da Câmara de 17 de fevereiro, quero fazer um breve, mas importante relato, a respeito da presença de aproximadamente 60 cidadãos de Monte Verde que, naquela noite estiveram manifestando-se sobre as obras da estrada.

Os cidadãos apresentaram reivindicações mais do que justas e obviamente receberam o apoio dos Vereadores da oposição:

1 - Estrada em perfeito estado de conservação para o Carnaval

2 - Prestação de contas das verbas aplicadas na estrada

3 - Aplicação de recursos compatível com a nossa arrecadação

O Dr. Roberto Lucas solicitou, o uso da palavra, para fazer a leitura do manifesto dos empresários. O Presidente, solenemente, negou que o povo opinasse, gerando um princípio de revolta.

Prevendo tal situação, inscrevi-me regimentalmente, para usar a palavra, Só então, o ofício pôde ser lido, a revelia.

Os presentes ouviram, do líder do prefeito, apesar de não estar inscrito para falar, aproximadamente 20 minutos de desculpas e promessas.

Para termos uma vaga noção de como os cidadãos e as reivindicações de Monte Verde foram e são tratadas pela atual administração é bom dizer que, este fato de extrema importância e justiça, nem sequer consta da ata da Reunião.

Detalhes, informações e opiniões poderão ser coletadas pessoalmente com os participantes do protesto.

SEQUÊNCIA DO DEBATE - 21.02.00

DE: WALTER CUNHA MONACCI

DE FABIANO (BANYVAS):

Caro Walter, bom dia !

Ontem (quinta-feira) ` noite, aproximadamente 20 automoveis e uns 60 manifestantes de Monte Verde (entre eles eu) se dirigiram ` Camanducaia com a intencao de fazer uma manifestacao junto ao Prefeito Municipal e tambem a Camara de Vereadores, com relacao ao total estado de abandono de Monte Verde,o que ja e de nosso conhecimento...

La chegando, todos se organizaram na entrada da " metropole ", e sairam em carreata com direito a buzinago e tudo o mais, fazendo com que grande parte da populagao saisse ` porta para ver a manifestagao.

Adentrando a Camara dos Vereadores, ficaram sabendo que por um dispositivo interno nenhum dos manifestantes poderia fazer uso da palavra ( i necessario que se pega com 5 dias de antecedencia ).

Invocado pela populagao que la estava, o Presidente da Camara ( que nao tem sua base eleitoral em Monte Verde) alegou que nada podia fazer, nao considerando os tortuosos quilometros que foram enfrentados ontem em meio a muita lama. Mas nao era o fim da historia. Foi pedido entao que um dos vereadores lessem o manifesto dos que la estavam, o que foi consentido e lido pelo vereador Rubens Mungioli.

O Prefeito Municipal mais uma vez estava ausente, entao o Vereador lider do partido do Prefeito na Camara dos Vereadores, imagino que em seu nome, nos disse mais ou menos assim:

" que por uma grande coincidencia, nesta semana foi assinado um contrato entre Prefeitura Municipal e a empreiteira ERKAL, sem a inclusao do Estado de Minas Gerais, para a conclusao do asfalto do trecho de 13 Km, nem que que deixem de ser executadas obras em Camanducaia , para que se termine a estrada ".( tudo isso e devidamente filmado por conta do Presidente da Camara, para alguma forma de registro pessoal. Caso haja interesse , se deve pedir a ele uma copia da fita de video).

Mesmo sem ser permitida a palavra, os manifestantes deixaram um recado de que voltarao quantas vezes forem necessarias para que consigam o que pleiteiam.

Finalizando, alguns vereadores parabenizaram a iniciativa tomada, que num pais democratico e necessario se exercer os direitos, inclusive o de protesto.

Monte Verde, 18 de fevereiro de 2000.

Fabiano Mianti (Banyvas).

SEQUÊNCIA DO DEBATE - 02.03.00

DE: LETÍCIA e VICTÓRIA (KARTOFFEL HAUS )

REF.: EDITORIAL DO JORNAL REGISTRO – EDIÇÃO DE 25.02.2000

At. Sra. Giovana Zecchin

Parabéns pelo seu excelente EDITORAL"Quem coloca Camanducaia no mapa do Brasil

Somos proprietárias d'A CASA DA BATATA"em Monte Verde. Queremos agradecer o empenho e o interesse que seu jornal tem demonstrado por Monte Verde. Com atitudes assim, quem sabe conseguiremos acordar o sentimento comunitário e o civismo de nossa população, começando uma caminhada por nosso progresso.

Letícia e Victoria

______________________________________________________________________

DE: SR. CLÁUDIO CASTRO JÚNIOR (EMPRESÁRIO DE S. PAULO)

Dr. Walter,

soube q o sr. coordena um debate sobre Monte Verde. Li no jornalzinho Voz da Terra, e vi o EDITORIAL do jornal de Extrema e achei muito interessante as colocacões do jornalista.

Tenho uma historinha verídica para o Sr.gerada pela falta de placas
indicativas na Fernão Dias:

Um Turista parou no posto da Polícia Rodoviária em Extrema e perguntou ao guarda: O sr. pode me indicar onde fica Camanducaia?

Ao que o guarda respondeu.: Ah!!! O sr. não vai para Camanducaia!

O Sr. está indo para MOnte Verde, não é?

O Turista admirado respondeu: É verdade que vou para Monte Verde, mas me satisfaça uma curiosidade: Como foi que o Sr. descobriu meu destino final?

O guarda replicou: É muito fácil, doutor. NINGUÉM vai pra Camanducaia, só quem mora lá, e quem mora não precisa perguntar onde fica. Já Monte Verde recebe turistas em quantidade...

Bom, Dr. Walter, parabéns pela sua iniciativa e pelas pessoas que
corajosametne participam do Debate. Não poderei participar também, por absoluta falta de tempo, mas estarei acompanhando suas histórias pelo jornalzinho que sempre recebo quando passo no Portal de Monte Verde.

Parabens ao povo de Monte Verde pela licão de civismo e união que estão demonstrando.

Claudio Castro Jr. - Empresário.
e-mail: ccastrojr@hotmail.com

_______________________________________________________________

DE: WALTER CUNHA MONACCI

CÓPIA DE MENSAGEM ENVIADA AO SR. CLÁUDIO CASTRO JR.

Prezado Sr. Cláudio,

Grato pela mensagem. Estou retransmitindo-a hoje a todos os participantes do DEBATE DE MONTE VERDE.

Permaneço à vossa disposição e caso o senhor queira participar do DEBATE, será bem vindo.

Caso queira apenas enviar mensagens, fique à vontade.

Novamente obrigado,

WALTER CUNHA MONACCI

02-03-00

DE: WALTER CUNHA MONACCI

Amigos de Monte Verde,

1. Recebi de um participante do DEBATE (que pediu para retransmitir a informação), que os comerciantes da Avenida Monte Verde estão angariando fundos para a aquisição de pó de pedra para ser colocada na ESTRADA.

Segundo o participante, "mais uma vez,os comerciantes estao se virando pra receber os turistas.".

Segundo nos foi informado, quem está coordenando este trabalho é o Sr. Henrique Teodoro, do Restaurante Le Village e o Ronaldo do Queijo, junto com o Roberto de Lucca (Vento Azul Imóveis).

... Abraços a todos, WALTER C. MONACCI

08-03-00

DE: SR. CLÁUDIO CASTRO JÚNIOR (EMPRESÁRIO DE S. PAULO)

dr. walter,

obrigado por sua resposta. estou em monte verde durante o feriado de carnaval, e a estrada nao estava ruim. parece que a prefeitura jogou pedras o que atrapalhou um pouco a subida, e parece também que as pessoas que compraram o pó de terra ficaram impossibilitadas de jogar na estrada, segundo comentario que ouvi, porque o sr prefeito pediu a eles que nao o fizessem, senao "pegaria mal" para a pessoa dele.

Acho uma atitude arbitrária e egoista da parte de um cidadao que foi eleito pelo povo para representar seus interesses. Segundo ouvi tambem, o prefeito sofreu grande derrota em mverde quando de sua eleicao, o que talvez explique essa atitude atual de má vontade total em relacao ao municipio, conforme muito bem colocado no editorial do jornal de Extrema, embora nao se espere de um prefeito uma atitude revanchista.

claudio castro jr

e-mail: ccastrojr@hotmail.com

VOZ DA TERRA - MAIO DE 2.000

Novos moradores

"Moro no Hawai-USA e desejaria que o casal Suzana e Ivan Galiza tenham "boas vindas", pois estão se mudando para Monte Verde.

Eles são meus queridos mãe e pai e são apaixonados pela sua cidade.

Tenho certeza de que Monte Verde vai ficar mais colorida com a chegada destes novos moradores! Meu pai, Ivan é medico e está super feliz com a idéia de poder ajudar a comunidade na área de saúde. Estarei os visitando no inverno e mal posso esperar para estar nessa cidade tão simpática."

Suzana Galiza

Cidade: Haleiwa P.O box 545

Email: bruno@lava.net

VOZ DA TERRA EM 11-01-2.001

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

Prezados amigos,comerciantes e moradores de Monte Verde

 

               Bia,como era conhecida,era nossa vizinha e cuidava de nossos caseiros animais.

Poderia também estar aqui falando de algum outro vizinho,do amigo ,do sobrinho,irmão,filho,etc...

Qualquer um de nós poderia ter caído naquela ponte.Chuva forte,muita neblina,luz do ônibus ofuscando a vista,

qualquer um...Como também poderíamos estar comunicando o falecimento de mais um amigo por falta de um hospital.(João Marcos Flaquer).

             O povo brasileiro é por natureza pacífico e cordato,somos uns dos poucos povos que não enfrentaram

uma guerra de fato. Não aprendemos a lutar em nossas escolas.Mas tem algo que somos e não podemos negar.

Sobreviventes,espertos,malandros,com jeitinho,ginga,malícia,e sobretudo...NÃO SOMOS IDIOTAS O TEMPO TODO.

             É chegado o momento de darmos um basta ao que vem acontecendo com Monte Verde.

                                         

                                            Cadê o dinheiro da Estrada?

Conversamos muito Celso e eu,e resolvemos levar essa história até o fim.Temos amigos que entendem de estradas e rodagem,mesmo as secundárias,vamos atrás das leis estaduais que regulamentam o assunto,queremos saber a quantas andam as cobranças das contas da gestão passada,aonde foi parar o dinheiro do meu imposto ou do seu,

ou do vizinho acidentado.Se nunca ouviram falar de crime de prevaricação,de responsabilidades,(apesar dos Lalaus)  vão ouvir, com certeza.

                     Existem lugares que nossos pais escolheram para morar,daí sermos desta ou daquela cidade,mas o local que nós escolhemos para residir,trabalhar,estar em todos os momentos de prazer e lazer...,também passa a fazer parte da nossa responsabilidade.

                     Quando eu disse que adorei a idéia de arrumar o lago (decantação de cocô)...alguém foi lá arrumar?

Alguém quis mexer no esgoto? Lá fomos nos de novo,de novo,melhorar o lago.Até o dia em que a cidade inteira tiver uma epidemia de Hepatite ou sei lá mais o que....

                     É preciso morrer mais quem?

                     Meus amigos de mesmos ideais;é mexendo no bolso deles que teremos uma resposta a todos os nossos apelos. Vamos nos unir.Associação de Bamigos, comerciantes, moradores,vamos nos centrar numa única comissão, vamos assinar 300 ações, vamos mandar para Belo Horizonte, para Brasília,pra Globo,vamos infernizar todas as promessas não cumpridas,vamos fazer mais e mais abaixo assinados.Temos bons advogados entre

nós,juizes,secretários deste ou daquele partido,não importa....Eles com certeza contribuirão de graça,cabendo a nös ratear as custas processuais,já pagamos tantas coisas.

                   Mas chega de tolerância. Não dá mais....

Passeatas, imposto retido,fogo na ponte, bloquear caminhões, qualquer coisa é valida, para não termos que aqui relatar mais uma morte IDIOTA. (sendo que a próxima pode estar VOCÊ lamentando.)

 

                                                                                   Maria Alice Colletes

 

                                                                   (proprietária e comerciante em Monte Verde,até quando não subir mais nenhum turista,continuarei por lá,tenho bichos,plantas,amigos,e um dia os netos que espero,vivam num ambiente melhor)

 

Celso vai falar com um engenheiro da CBPO,Celso é advogado deles,para ter em mãos dados concretos sobre as exigências mínimas de uma estrada secundária, ponte,trafego,peso,conservação ,etc....

Daí é irmos atrás das leis estaduais pertinentes ao assunto.Se alguém quiser ajudar,será bem vindo.

VOZ DA TERRA EM 11-01-2.001

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

DE: WALTER CUNHA MONACCI

  Amigos de Monte Verde,

  Todos receberam, diretamente da D. Maria Alice Colletes e do Sr. Reinaldo Janson mensagens ontem e hoje.

  Pela importância e pelo brilho das mesmas, peço licença a todos para novamente retransmiti-las abaixo.

  Gostaria de observar a todos que desde o dia 13 de julho de 1999, quando transmiti a primeira mensagem do DEBATE eu já observava que em Monte Verde estávamos sendo feitos de IDIOTAS (como disse a amiga Maria Alice) e que realmente não poderíamos, como deixamos, ficar barato (como disse o amigo Reinald Janson).

  Quase tivemos que engolir um PEDÁGIO, aprovado à calada da noite na Câmara Municipal (CHEGOU A SER APROVADO), por mais ridículo, absurdo e insensato que isto seja !!!

  Nestes últimos anos Monte Verde não recebeu NADA. O Pronto Socorro que havia acabou-se. Monte Verde ganhou buracos ao invés do "asfalto" pretendido. Era muito melhor no tempo em que as ruas eram de terra, pois não havia aqueles buracos horríveis que danificam sobremaneira os nossos carros.

  O nosso dinheiro da estrada, amiga Maria Alice, VAI SABER AONDE FOI PARAR.

  Deve ter servido para manter o Pronto Socorro (hoje em perfeito estado e em pleno funcionamento... (AH ! AH ! AH !)) ou para consertar o asfalto das ruas de M.V. (hoje sem qualquer buraco (AH ! AH ! AH !)).

 Serviu também o nosso dinheiro para consertar os buracos da estrada (como eu dizia no DEBATE: "EX-TRADA"), estrada esta que hoje também é perfeita, sem qualquer buraco, sem erosão (AH ! AH ! AH !)).

 Enfim, amigos, neste tempo fomos PERFEITOS, PERFEIROS IDIOTAS e, assim como pensam os amigos Maria Alice e Reinaldo Janson também gostaria e manifesto aqui expressamente o meu de que tudo isto seja revisto, inclusive a nível judicial, pois do contrário continuaremos como PERFEITOS IDIOTAS.

Abraços a todos e desculpe-me pelo desabafo.

WALTER CUNHA MONACCI 

VOZ DA TERRA EM 11-01-2.001

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

DE: REINALDO JANSON

Caros Amigos,

Tenho lido sempre as mensagens do grupo de debate de Monte Verde, mas faz um tempão que não escrevo.

Bom, agora com relação à fatalidade ocorrida, gostaria de lançar a
polêmica:

O fato da situação precária da ponte ter gerado um acidente fatal é fruto de negligência dos responsáveis pela manutenção da estrada, asfalto, sinalização da ponte, etc.

A quem compete essa responsabilidade? Responsabilidade criminosa, diga-se de passagem!!

Será que podemos entrar com uma representação ou uma ação civil ou criminal contra o responsável pela péssima manutenção do asfalto e da ponte da estrada de Camanducaia a Monte Verde?

O prefeito que executou a obra?

O engenheiro responsável pela pavimentação / manutenção da estrada?

O DER?

Deve ter alguém!

Não estamos mais tratando do mau cheiro do lago que incomoda nossos narizes ou dos buracos da estrada que furam nossos pneus e espantam visitantes da cidade, de bestas soltas pela cidade carimbando estrume nas ruas principais e rasgando sacos e espalhando lixo para todo lado...

Estamos sim falando de responsabilidade criminal. Estamos falando de nossas vidas postas ao fio da beira de uma ponte sem escoramento lateral.

Estamos falando do luto e pesar de morte entre nós frente ao total descaso que já impera de longa data com o distrito de Monte Verde.

Até quando vai ficar assim, barato, por isso mesmo?!!!

Compartilho com todos minha indignação,

Reinaldo Janson  

 

VOZ DA TERRA EM 12-01-2.001

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

DE: LUÍS OTÁVIO MOSCATELLO (TAVICCO)

Prezados amigos do debate,

Acompanhando o mesmo raciocínio e sentimento de indignação pelos ocorridos descasos das autoridades a respeito dos principais problemas que afligem a todos nós em Monte Verde, penso que seja realmente o momento de nos organizarmos com assessoria de advogados e/ou juristas que possam fazer parte de nosso grupo , tendo como objetivo a tomada de ações legais que possam elevar a dignidade e cidadania de nós contribuintes que desejam o mínimo de respeito e exercício de direitos. Os possíveis gastos jurídicos poderiam ser rateados entre as pessoas interessadas de todo este grupo , evidentemente com um estudo prévio que fosse de encontro com os anseios da maioria. Ponho-me a disposição para contribuir de alguma maneira.

Abraço a todos,

Tavicco (Luís Otávio Moscatello - morador de fins de semana).

 

VOZ DA TERRA EM 12-01-2.001

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

DE: DRA. ANGÉLICA CARLINI e DRA. PAULA MOREIRA

Dr. Walter,

Chegamos ontem, dia 11 de janeiro, de 21 dias de férias, e recebemos consternadas a notícia do falecimento da Dra. Beatriz. Unimos as nossas vozes aos clamores de revolta e de dor, em especial àquele manifestado pela Sra. Maria Alice. Unimos, ainda, nossas orações às da família da Dra. Beatriz, certas que somos que estamos aqui todos de passagem, e que encontraremos novas perspectivas e muita felicidade em alguma das " muitas moradas da Casa de Nosso Pai Celestial".

Por certo, a Dra. Beatriz, professora e veterinária, protagonista de duas profissões que exigem profunda sensibilidade e bondade, já foi recebida em sua nova morada por todos os anjos que a protegeram e a ampararam durante sua vida terrena, e que a seu lado continuarão no plano espiritual, realizando novas missões de amor e de fé.

De outro lado, é impossível não ficarmos revoltadas e indignadas com a forma como ocorreu o passamento da Dra. Beatriz. Unimos nossa voz à da Sra. Maria Alice, de quem temos o privilégio de privar da amizade.

Contém conosco para essa luta, que de resto sempre foi a nossa grande vontade. Por isso tantas vezes escrevemos no DEBATE, por isso tantas vezes estivemos na programação da RADIO COMUNITÁRIA, por isso tantas vezes cobramos posições dos presidentes de Associações, e do ex-prefeito Dr. Waldemar, que inclusive chegou a ser grosseiro em algumas manifestações que a nós dirigiu.

A " novela " da estrada de Camanducaia-Monte Verde é ridícula, faz a nós todos de palhaços e idiotas. E da mesma forma são ridículas as novelas dos cavalos na avenida, da falta de segurança, da qualidade da escola de Monte Verde, das crianças pela rua durante a noite, dos menores que consomem bebidas alcoólicas, da forma como os cavalos são tratados, dos buracos das ruas de Monte Verde, da falta de esgoto, da falta de cuidados ambientais, e todas as outras novelas que conhecemos tão bem.

Precisamos nos unir, independente de associações ou de cargos. Precisamos nos unir pelo simples fato de sermos seres humanos e falarmos a mesma língua, de sermos pessoas que escolheram Monte Verde para alguma finalidade, e que consideram aquele lugar de escolha como um lugar especial.

Paula Moreira e eu acreditamos que muito será pedido a quem muito foi dado, conforme está no Evangelho, e portanto, muito será pedido a cada um de nós que tivemos a oportunidade de ter uma casa e/ou uma atividade profissional em Monte Verde.

O que temos feito com as plantas, com os animais? O que temos feito com as pessoas?

Como temos contribuído para preservar a obra de Deus na Terra? Como temos cuidados dos nossos semelhantes? Como temos cuidado dos bichos e das plantas?

Certamente temos muito o que fazer..... Temos que merecer estar vivos e, para isso, temos que contribuir efetivamente com a melhoria do mundo em que vivemos.

Conte conosco, Maria Alice, como advogadas, como cidadãs e, principalmente, conte conosco como seres humanos preocupados em " não passar em brancas nuvens" pela maravilhosa experiência da vida.

Assinaremos com você petições, abaixo assinados, protestos, e seja mais o que for. Caminharemos na avenida Monte Verde pedindo assinaturas, iremos nas casas dos conhecidos e dos desconhecidos, e gastaremos nossa garganta até o último fio de voz, na rádio e na rua, para fazer coro a essa " revolução não violenta", que colocará Monte Verde no mapa e invocará a responsabilidade daqueles que sabem mandar, mas que ainda não demonstraram que sabem cumprir seu papel no mundo.

Estamos juntos com os " de boa vontade", sejam eles quem forem.

um forte abraço e o nosso desejo sincero que 2.001 seja um ano de luz, de paz e de muita felicidade para todos nós.

Angélica Carlini e Paula Moreira.  

VOZ DA TERRA EM 12-01-2.001

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

DE: WALTER CUNHA MONACCI

Amigos de Monte Verde,

Pelo que tenho notado, não estamos sozinhos em nossa revolta. A população de Monte Verde não quer de jeito nenhum, só porque encerrado o último mandato da Prefeitura, simplesmente "esquecer" as coisas.

É esse o caminho.

Como há tempos venho observando, NUNCA NINGUÉM TEVE NOTÍCIA DO QUE ERA FEITO COM O NOSSO DINHEIRO (DO IPTU) !!!

Só para recordar, no DEBATE DE 02/02/2.000, eu mesmo perguntei:

"O IPTU 2000 ESTÁ CHEGANDO. O QUE SERÁ FEITO DELE ?"

Agora que o exercício de 2.000 acabou, SERÁ QUE ALGUÉM PODERIA POR FAVOR ME DIZER O QUE FOI FEITO EM MONTE VERDE COM O NOSSO DINHEIRO DO IPTU DE 2.000 ?

ALGUM ÚNICO BURACO (NA ESTRADA OU EM MV)  FOI CONSERTADO ?

ALGO FOI INVESTIDO EM ENSINO, SAÚDE E SANEAMENTO ?

NADA, AMIGOS, FOI FEITO, ALIÁS NÃO EM 2.000, MAS NOS ÚLTIMOS ANOS.

SE A IDÉIA É ESTA, VAMOS COBRAR, SIM, PRESTAÇÃO DE CONTAS, VAMOS LEVANTAR TUDO, POIS DO CONTRÁRIO CONTINUAREMOS A SER FEITOS DE IDIOTAS.

Abraços,

WALTER  

VOZ DA TERRA EM 20-01-2.001

Nem a chuva atrapalhou  o sonho de ganhar prêmios

O sonho de ganhar prêmios levou multidão ao Supermercado do Tatu na tarde de domingo dia 14 de janeiro, para o grande sorteio que acontece todos os anos. O proprietário Waldinei de Góes Maciel, com apoio dos irmãos, sorteou nove prêmios este ano, e o mais cobiçado de todos era a moto Honda 125cil e outros prêmios, como: fogão, batedeira, forno elétrico, bicicleta etc.

Nem a chuva desanimou os que estavam presentes. Foram distribuídos mais de 2500 picolés na rua para as crianças e também quem estava por ali para ver de perto o sorteio. Foi uma verdadeira festa com muita música e animação.

Teve até concurso de dança, onde o prêmio foi um pote de dois quilos de sorvete.Todos saíram contentes da festa e mais ainda os ganhadores, que viram seus sonhos serem realizados.

Confira a lista dos ganhadores:

Moto - Benhur - B. Xavier Arantes

Aparelho de jantar-Luis A. B. da Silva

Batedeira-Ângela Lucas

Forno elétrico-Tayane T.B. Ribas.

Bicicleta- Luciana D. P.

Mini-moto elétrica- Tatiana

Fogão- Mário Diniz

Fogão- José Hamiltom

Fogão- Gilberto C. da Silva

  Repórter: Suely Silva - Redação: VOZ DA TERRA

VOZ DA TERRA EM 25-01-2.001

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

 

Prezado Dr. Walter:

Apoiando a sugestão de Dona Paula Unger, gostaria de convidar a todos para a Missa pelo 30º dia do falecimento da Dra. Ana Beatriz (Dra. Bia), a realizar-se no próximo Domingo, dia 28, às 11h00, na Igreja Nossa Senhora de Monte Verde.

Desde já, agradeço a cooperação divulgando este convite.

 Muito agradecida

M. Lucia Forlenza  

VOZ DA TERRA 17 DE JANEIRO DE  2.002

Kristi Risberga
- Estados Unidos - USA

EMail = Flausinopa@aol.com


Parabens pelo site bem elaborado. Gostaria de ter a oportunidade saber em que a cultura Letoniana se faz presente nos dias atuais em Monte Verde. 

Eu gostaria de contatar descendentes da Letonia. Minha esposa e da Letonia. Por favor se possivel for... Obrigado

 

Sr. Kristi,

Esse seu email será repassada para cerca de 300 emails de pessoas, moradores e  relacionadas com Monte Verde. Espero que tenha resposta.

Abraços.

Egydio