VOZ DA TERRA - jornal impresso e virtual de Monte Verde

Diretor: Egydio Coelho da Silva

ANIMAIS DOMÉSTICOS: FEVEREIRO DE 1.999 A ABRIL A MARÇO DE 2.002

VOZ DA TERRA – FEVEREIRO de 1.999

  

Enterro o chapéu

 

Para alguns cavalos e cães vadios, que insistem em "passear" pelas ruas, colocando seus proprietários em risco de  processo por contravenção penal.

 

07-02-00

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

DE: D. MARIA LUCIA FORLENZA (CHALÉS AL-DI-LÁ)

De: Maria Lúcia Forlenza

CHALÉS ALDILÁ

Prezado Dr. Walter,

- Queremos abordar agora um assunto preocupante e que já deve ter sido notado pelos freqüentadores de Monte Verde e afugentado alguns turistas:

animais de toda espécie circulando livremente por toda a cidade e pelas principais vias de tráfego, causando transtornos e incômodos aos transeuntes e até mesmo acidentes. Tornou-se impossível deixar-se um portão aberto, sem que esses adentrem as propriedades, provocando danos, importunando hóspedes e moradores, sem mencionar os riscos à Saúde Pública. É imperativa alguma providência por parte das autoridades constituídas na solução desse problema. (Recentemente houve até a necessidade de vacinação em massa dos habitantes de Monte Verde contra aFebre Amarela...)

 07-11-2.000

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

De: Eduardo amaro

para: Walter

 

Em anexo duas fotos mostrando vacas comendo lixo pertinho do portal.

Essas fotos foram tiradas no penúltimo feriado e foi essa beleza que os turistas viram ao passar pelo portal.

Aliás esse local virou um verdadeiro lixão e toda essa área no entorno do portal deveria, de fato, ser um cartão de visitas de Monte Verde.

A Prefeitura certamente não vai resolver esse problema pois há outras prioridades muito mais críticas.

Se aqueles que se interessam por MV, ou aqueles que têm negócios em MV não se mobilizarem e não contribuírem financeiramente para um programa sério de coleta / reciclagem, o problema do lixo só vai piorar.

E lixo não combina com turismo.

 

07-11-2.000

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

D. Maria Alice e demais amigos de Monte Verde,

 

A sua mensagem me relembrou uma antiga curiosidade: AONDE FORAM PARAR OS PATOS E GANSOS QUE HAVIAM NO LAGO ??
Todos devem se recordar que o lago quando tinha os patos e os gansos era local que atraia muitas pessoas, especialmente adultos com crianças de poucas idade que se deliciavam em dar comida para os patinhos.
 
De minha parte não consigo ver motivos para que as citadas aves não permaneçam no lago, pois eram um ótimo atrativo para o local.

 

Assim, os participantes do DEBATE que conhecerem a D. Rosa e puderem falar com ela...

 

Abraços a todos,
 Walter

 

NOTÍCIAS DE DEZEMBRO DE 2.000

Omissão das autoridades  

 

O problema de animais nas vias públicas é antigo e

mostra o descaso das autoridades com o problema, ao longo de muitos anos.  

Evidente que a responsabilidade maior é dos próprios donos, que fazem da cidade pasto para seus animais. Como também vivem do turismo, deveriam ser os primeiros a se preocupar com a imagem de Monte Verde.

O atual prefeito, Dr. Mazinho, diz que o problema é da Polícia Militar, já que a infração está prevista no Código de Trânsito Brasileiro. De fato, o artigo 53 do CTB declina que “Os animais isolados ou em grupos só podem circular nas vias, quando conduzidos por um guia” e o 269, inciso X, manda que proprietários sejam multados.

Há uns meses atrás, a Justiça, com a colaboração da Promotoria Pública, processou e condenou donos de animais a cumprir penas alternativas. Porém, sem ajuda da Polícia Militar e da Prefeitura, que deveriam relacionar os nomes dos infratores, fica difícil para Justiça agir sozinha e a impunidade estimula a prática do delito.  

06-12-2.000

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

Data: Quarta-feira, 6 de Dezembro de 2000 15:11
Assunto: Re: DEBATE DE M.V. - 05.12.00.
Caro Walter

como vai?

quanto a nota do problema dos animais na rua, isto nâo quer dizer nada perto do tratamento que o povo local dã aos mesmos.

Crimes e mais crimes. 

Me contaram uma história de uma pessoa que cuidava de um cavalo de alguem de Sâo Paulo, que como o Cavalo  

empacou, o tratador (se é que podemos chama-los assim), começou a empurrar o cavalo brutalmente até que o pobre coitado caiu dentro de um mata burro, e ao invés do cara chamar algumas pessoas para tirar o pobre animal do buraco o tratador começou a açoita-lo quando por este motivo o cavalo forçou a saida das patas, quebrou as mesmas e tiveram de sacrifica-los.

Por sorte a sua dona segundo consta passava naquele momento no local.

Não sei se você já percebeu, mas todos os cavalos e muitos cachorros vivem estropiados, e algumas vezes é revoltante, porem como Monte Verde não dispoe de uma fiscalização para tão grave situação, poderiamos contatar o nosso novo prefeito para que se faça lei nesta pequena vila.

Os animais são indefesos,e não falm...como poderiamos combater tal coisa.

Eu só sei que muitos ficam pregando Jesus, quando não cuidam da própria criãção de DEUS.

É apenas um desabafo

Abraços

Paula Unger

07-12-2.000

DE: CARLOS EDUARDO BAUERLE

Dra. Paula,

Queremos deixar expressa nossa solidariedade à sua mensagem sobre o maltrato de animais. É revoltante o que vemos em Monte Verde. Sabemos de várias estórias, até de pessoas muito conhecidas na cidade (não falamos os nomes porque não temos como provar) que teriam envenenado vários cães e gatos... Por que maltratar seres tão indefesos? Todas estas pessoas que cometem estas crueldades devem ser alertadas de que estão cometendo um crime, passível de penalidade.

Um abraço,

Andrea e Carlos Eduardo Bauerle

12-12-2.000  

DE: WALTER CUNHA MONACCI

Amigos de Monte Verde,

Gostaria de cumprimentar publicamente o nosso amigo Tavicco, que solicitou ajuda ao GRENPEACE-BRASIL para Monte Verde.

Espero que eles de fato nos ajudem.

A propósito: Amigo Tavicco, se voce puder me mandar o endereço (e-mail) do GREENPEACE-BRASIL, gostaria de enviar mensagem apoiando a que voce mandou. Poderemos passar o endereço no DEBATE também, caso mais alguém tenha interesse em se manifestar diretamente ao Greenpeace.

Vejam abaixo.

Abraços a todos,

WALTER

XXX

DE: LUÍS OTÁVIO MOSCARELLO (TAVICCO)

Salve meu amigo Walter,

Tenho acompanhado os debates e as últimas referências da calamitosa situação de tratamento dos animais e dos recursos naturais.

Tenho algum contato com a ONG (Greenpeace - Brasil). Resolvi comunicá-los da atual situação que se encontra Monte Verde p/ que os mesmos possam, se possível, constatar tais situações e com isto poder tornar pública os ocorridos, trazendo algumas sugestões ou ações no sentido de melhorar, tornar explícito ou até talvez educar as pessoas em questão. Estou aguardando a resposta deles.

Segue em anexo o meu manifesto junto ao Greenpeace.

Abraço a todos do debate,

Tavicco .

 Prezados amigos do Greenpeace,

Sou um membro contibuinte do Greenpeace estou me comunicando com vocês p/ informar e talvez pedir ajuda com relação a seguinte situação :

Frequento o distrito de Monte Verde , pertencente ao distrito de Camanducaia - M.G. Trata-se de um dos lugares com a beleza de fauna e flora explendorosos. No entanto , percebo que em poucos anos de frequência a cidade, a falta de providências governamentais faz um verdadeiro estrago na prerservação dos recursos naturais (isto incluí a água), como o lixo jogado em locais inapropriados e aos maus tratos aos animais (principalmente cavalos e cães) que vivem soltos sem nenhuma fiscalização da prefeitura.

Peço a vocês que mantenham contato comigo trazendo sugestões e ou procedimentos com relação a interferência junto a prefeitura p/ podermos evitar tais situações.

Aguardo resposta.

Atenciosamente,

Luís Otávio Moscatello (Tavicco).

 13-12-2.000

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

DE: D. PAULA UNGER

Ola Walter

o nosso distrito estropiado é reflexo interno de quem zela por ele. Quem são as pessoas encarregadas pelo lixo etc.etc.etc., quem são os encarregados dos etc...

Durante 18 anos tive contato com a psicanálise e aprendi que tudo é reflexo de nós mesmos.

Por exp. o bairro aonde moro é limpissimo e a prefeitura não faz absolutamente nada ...mas nada mesmo, porem cada morador zela pela beleza e limpeza do mesmo, temos arvores, grama na calçada só que a minha ainda é mais limpa do que a da minha vizinha : você entende?depende de mim, ou de cada um(?)

Vamos analisar o problema dos cheiros de esgoto em Monte Verde, por ai você sabe que tem fossa asséptica e quem não...mas quando falou-se em fazer um levantamento muitos não quiseram mais nem tocar no assunto.

E é assim mesmo quando interessa alguns vão em frente e quando não nenhum vai etc.e assim por diante.

Mas agora quanto aos animais, eles não pediram para ser mal tratados, e nós podemos ajuda-los assim como podemos varrer as nossas calçadas etc.

Recebemos a dois eventos atras o promotor do meio ambiente do Estado de SP Dr. Daniel Fink que fez brilhante palestra durante a abertura do evento aonde falou sobre uma expressão "tiro no pé", isto é, você fuma e joga todas as bitucas do seu cigarro do lado de fora da sua janela, dias...anos...meses e um dia de repente começa a chover e dá uma enchente brava aonde você não só tem um stress danado , como perde colchão, sofá etc etc etc...então é isto que quero dizer.

Acredito que no momento que algumas pessoas tiverem maior sensibilidade e conhecimento do que é realmente a espiritualidade, vão se cuidar mais e cuidar de tudo o mais a sua volta, pois posso lhe afirmar uma coisa:não existe inferno igual para todos, mas sim aquele que nós mesmos o fazemos...

Abraços

Paula

XXX

DE: LUÍS OTÁVIO MOSCARELLO (TAVICCO)

PREZADO WALTER,

POR ENQUANTO NÃO TIVE NENHUMA RESPOSTA DO GREENPEACE. SEGUE O ENDEREÇO DELES : gp.brazil@br.greenpeace.org

ABRAÇO,

TAVICCO.

VOZ DA TERRA EM 18-12-2.000

Descaso da prefeitura

          Os moradores do Bairro Poncianos, de Monte Verde, passaram a semana revoltados com a Prefeitura.

O motivo da revolta foi a morte de um cavalo próximo as casas dos moradores do bairro.

Um dos moradores, sr.  João Cardoso, contatou a Prefeitura,solicitando que removesse o animal morto para lugar adequado.

Após uma semana da solicitação, cavalo morto continuava no mesmo lugar.  

“O mal cheiro era insuportável, o corpo do cavalo estava perto de uma fonte de água, sem falar na quantidade de insetos; o descaso da Prefeitura é preocupante”, afirma uma moradora do bairro.

Depois de 11 dias e muitas reclamações, os funcionários da Prefeitura retiraram o cavalo. 

VOZ DA TERRA EM 08-01-2.001

ACMV e SAMOV querem que a polícia militar fiscalize animais soltos nas ruas

A Associação Comercial de Monte Verde e a Sociedade Amigos de Monte Verde Verde enviaram carta ao Tenente coronel Wilson Gonçalves, comandante do 20o. Batalhão da PM de Pouso Alegre, solicitando que a Polícia Militar em Monte Verde notifique a todos os proprietários de cavalos, comunicando-os de que não podem deixar seus animais soltos nas ruas e estrada de Monte Verde.

Eis a íntegra da carta:

Monte Verde, 07 janeiro de 2.001

 

Ilmo.Sr.

Tenente Coronel Wilson Gonçalves

DD. Comandante do 20.º  Batalhão da Polícia Militar

POUSO ALEGRE – MG

 

Respeitosamente, vimos à presença de V.S.ª expor e, em seguida, solicitar o seguinte:

1 – Em Monte Verde, os proprietários de cavalos soltam os animais nas ruas e estradas, o que vem causando problemas para o trânsito de veículos e muitos acidentes na cidade e na estrada Monte Verde / Camanducaia;

2 – A Prefeitura de Camanducaia não toma providência, afirmando que o problema de animais nas vias públicas é problema que cabe à polícia militar fiscalizar e multar os proprietários, conforme dispõe artigos 53 e 269 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB);

Assim sendo, é a presente para solicitar de V.S.ª se digne determinar ao comandante da Polícia Militar em Monte Verde que notifique a todos os proprietários de cavalos da cidade, informando-os de que soltar animais nas vias públicas constitui infração ao CTB.

Acreditamos que somente a notificação aos proprietários já resolveria o problema. E somente um ou dois proprietários que deixassem de cumprir a notificação deveriam ser multados.

Embora sejam muitos cavalos soltos na cidade, os donos dos animais, porém, são poucos e bem conhecidos. Eles os alugam a turista nos fins de semana e durante o resto do tempo os soltam nas vias públicas. Esta impunidade e indiferença da Polícia Militar estimulam a prática da infração.

Certos de uma resposta urgente de V.S.ª , firmamo-nos,

  Atenciosamente,

 Egydio Coelho da Silva, residente da Associação Comercial de Monte Verde

 

Izildinha Antonioni, presidente da Sociedade Amigos de Monte Verde  

VOZ DA TERRA – 06 DE FEVEREIRO DE  2.001

Cavalos nas ruas, uma novela que não tem fim

Repórter: Suely Silva - Redação: VOZ DA TERRA

  Os moradores e comerciantes principalmente, na Av. Monte Verde, já não agüentam mais os cavalos soltos pelas ruas, sujando calçadas, causando mau cheiro nas c

asas comerciais, invadindo jardins e destruindo tudo. 

Ás vezes acontece de um cavalo ficar cinco dias num jardim residencial e os donos nem sequer procuram por seus animais. Há  muito tempo se ouve essa reclamação, sem falar que os cavalos são locados em locais proibidos, onde os cavaleiros tampam as placas com suas camisas. Essa velha história virou novela que nunca termina.

É preciso que se tomem providências, os turistas já estão reclamando do mau cheiro. Não adianta mais criticar os donos dos cavalos, onde muitos tiram dos aluguéis os seu sustenta e da família. 

Não seria melhor criar uma nova estrutura para a locação dos cavalos e daí então, punir os proprietários por desobediência à lei?  Apoiá-los, para que eles ofereçam um melhor atendimento aos turistas? 

E sem falar que os pobres cavalos sofrem com os maus tratos, com o sol e a falta de alimentação adequada.

O que falta é uma infra-estrutura para os donos de cavalos e educação também. Todos serão os beneficiados, acabando de vez com essa novela. 

 

VOZ DA TERRA – 06 DE FEVEREIRO DE  2.001

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

 

DE: D. MARIA LUCIA FORLENZA (AL DI LÁ CHALÉS)

Prezado Walter

Estou enviando esta mensagem para sua apreciação quanto à pertinência da divulgação no Debate.

No dia 05 de Março, comparecerei a uma audiência em Camanducaia devido ao Boletim de Ocorrência que lavrei contra um dos proprietários de cavalos. Como tantas pessoas, não agüento mais arcar com os danos causados por estes animais, que invadem minha propriedade pelo portão, ou arrebentando a cerca.

 

Sugiro que todos façam o mesmo que eu, registrem Boletins de Ocorrência e tirem fotos dos animais para identificar os proprietários (em geral, os moradores têm esta informação). Não podemos ficar esperando que o Poder Público faça tudo por nós, temos que correr atrás dos nossos Direitos.

Muito agradecida

M. Lucia Forlenza

 

VOZ DA TERRA – 05 DE ABRIL DE  2.001

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

 

Prezados Walter e Participantes do Debate,

Conheço Monte Verde desde 1.962. Permaneci afastada entre 1.987 e 1.998, ou seja, 11 anos, e retornei em 1.999.

Tenho muitas lembranças daqui, doces e amargas, mas jamais supus que as últimas chegassem a suplantar as primeiras.

Possuía um casal de Cães Pastores Alemães Brancos. Eram excelente companhia e guarda para minha pessoa, meu patrimônio e dos hóspedes, encantados com sua beleza, seu porte e sua eficiência (sempre solicitavam que os soltasse para afugentar os animais que invadiam a propriedade, perturbando-os ou danificando seus automóveis). Eram cães raros e, como todos os Pastores, territorialistas, isto é, pastoreiam e guardam seu território e seus donos. Quase nunca saem da propriedade, mesmo com os portões abertos.

A maldade e a covardia humanas não têm limites e na noite da última 5ª feira, envenenaram meu cão, dentro de minha casa (no terraço). O criminoso utilizou-se de veneno para Plantações de BATATAS (assemelha-se a água, é mal cheiroso e altamente letal - basta uma lambida do animal).

Segundo as Autoridades Policiais, que recusaram auxílio, "não houve ação criminosa" (sic)

Meu outro cãozinho, de oito meses, ainda está milagrosamente vivo, mas até quando?

A propriedade mede quase 6.000 m² e sou forçada a manter meu cão trancado em casa! Um Pastor Alemão Branco proibido de brincar e correr pelo jardim, porque há um criminoso livre e impune, pronto para envenenar quem bem entenda! Desculpem minha insistência em referir-me ao autor da ação como "criminoso", mas discordo frontalmente das Autoridades Policiais locais e continuo a classificar o ocorrido como um crime.

Quando reflito sobre Monte Verde, muitos pensamentos me vêm e, entre tantos sentimentos que os permeiam, o que predomina em minha alma é uma imensa, profunda tristeza...

As perspectivas, as propostas, a realidade, o dia-a-dia...É muito triste ver o que os homens fazem das maravilhas que Deus criou para nós...

Não se trata de pessimismo, mas de uma constatação, após um ano e meio morando em Monte Verde, uma maravilha cujo âmago está sendo paulatinamente deteriorado, como por uma infestação de cupins. Porém, o que há aqui são as ações de criminosos de todos os tipos, insidiosos, sub-reptícios, arrogantemente seguros de sua impunidade, semeando um clima de terror, de impotência. A covardia da inércia, encorajada e aplaudida. A hipócrita convivência conivente disfarçada em vergonhosa indiferença.

Reação? Só contra quem reage! Estes, sim, são punidos!

Assim é no Brasil.

Assim é em Monte Verde.

É verdadeiramente triste...

Maria Lucia Forlenza

 

VOZ DA TERRA – 05 DE ABRIL DE  2.001

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

 

DE: WALTER CUNHA MONACCI

Prezada Maria Lúcia e demais amigos de Monte Verde,

 

Lamento o ocorrido com o seu cão e hipoteco-lhe a minha solidariedade.

Abraços a todos,

Walter Monacci

 

VOZ DA TERRA – 05 DE ABRIL DE  2.001

 

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

 

GDA <dimitrieagle@uol.com.br>

Prezado Walter,Há muito tempo não lhe escrevia diretamente, mas, como amigo de décadas da Família Forlenza, assessorando Maria Lucia aqui no Brasil e como grande entusiasta de Monte Verde, venho pela presente relatar-lhe mais um fato que me deixou estarrecido, indignado e enojado.O pastor alemão branco, de propriedade da Maria Lucia Forlenza, herdeira dos Chalés Aldilá, foi brutalmente envenenado, por mão sorrateira e malévola, dentro de sua própria residência! Sim, aquele raro e belíssimo cão, de temperamento suave e delicado, que tinha pouco mais de um ano de vida e que os moradores de Monte Verde e os hóspedes de sua Pousada, viam com tanta simpatia e admiração pela elegância, pela serenidade e pela graciosidade, e que com seu modo brincalhão e festivo alegrava os funcionários, fornecedores e todos quantos dele se aproximavam, morreu, após agonia prolongada, em meio a atrozes sofrimentos, ganindo de dôr e desespêro, diante do olhar aflito, impotente e compassivo de sua dona, que amargamente chora a sua perda.Alertadas do risco há semanas, pela própria Maria Lucia, as autoridades locais ignoraram a denúncia, negligenciaram o apôio e o socorro durante o ocorrido (posso lhe confirmar que pessoalmente, de São Paulo, solicitei a ajuda da Policia Militar, por ser-me impossível chegar a tempo, no momento mesmo em que aquele cãozinho fiel agonizava, e deles recebi a resposta, no mínimo inhumana, de que não cabia nenhum tipo de ação ou auxílio da parte da autoridade policial, não sendo um fato de natureza criminosa(!?)...sic.

Todos sabem que Maria Lucia vive sozinha, muito isolada, porém ativa, mas sem mesmo um meio de transporte, com saúde extremamente fragilizada e sob cuidados e observação médico. Não teria custado muito lhe dar ao menos o consolo da presença e o apoio moral... E assim, morto, aos pés de sua cama, sua dona têve que cobrí-lo com um lençol, e limitar-se passar a noite toda em prantos, até o dia seguinte, quando poderia pedir ajuda para remove-lo (ele pesava 40 quilos).Maria Lucia, que estando a par dos problemas por que passa a PM local, e apesar de suas próprias e múltiplas dificuldades comentou comigo que, ao tomar conhecimento do teor da reunião sobre a segurança de Monte Verde, desejava oferecer alojamento para facilitar a vida dos membros da Benemérita Instituição...Sim, caro Walter, mais um cão de sua propriedade é morto, da mesma forma. Há pouco mais de um ano outro, também branco, morreu entre seus braços. Então veio este. Não se pode ter um animal de estimação em Monte Verde?     Ao mesmo tempo centenas de animais vagam soltos, destruindo os gramados e jardins, rompendo cercas e ladrilhos das propriedades. Invasores e grileiros vão-se apropriando de áreas particulares, favelas começam a ser construídas, jovens e mesmo crianças se embriagam e se drogam... É estarrecedor, indignante e repulsivo.

     Respira-se em Monte Verde o descaso, a negligência e o abandono. É com apreensão crescente que a população ordeira e trabalhadora percebe que o crime e a insegurança aumentam, que a impunidade e a violência se multiplicam, que residências são furtadas,  que assaltos à mão armada (!) acontecem, assassinatos e agressões passam a ser lugar comum. E os cidadãos vão-se, aos poucos se tornando, a exemplo das grandes e sinistras megalópolis, reféns da desordem, da bandidagem, da incompetência. Triste retrato em miniatura de um triste Brasil...

GDA <dimitrieagle@uol.com.br>  

VOZ DA TERRA – 05 DE ABRIL DE  2.001

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

Cara Sra. Maria Lucia Forlenza

Amante dos animais, minha familia e eu somos solidários e  acho que a sra. deveria, procurar autoridades fora de Monte Verde e levar o caso a ferro e fogo.

Existem pessoas em Monte Verde, que nâo suportam animais, eu me lembro do caso dos animais do Egon da casa de produtos naturais ele perdeu mais de um animal de uma vez.

Coloque a boca no trombone, existem entidades sérias como o Quintal de São Francisco em SP e  a UIPÀ, acho que qualquer veterinário poderá lhe informar, mas não fique quieta, vá a luta.

Um ex vizinho meu em SP fez um churrasco e os convidados acho que bebados começaram a jogar ossos e lixo no fundo da minha residência e eu recorri ao UIPA, eu só sei que a Policia veio até a minha casa junto com o pessoal da UIPA (união protetora dos animais), pois a minha cadela estava com hemorrogia por causa dos ossos ingeridos que furaram ou machucaram o intestino, foi horrivel, eu estava para dar a luz eu adorava a minha cachorra, eu só sei que ela se salvou mas não ficou nada  em Pizza.Se precisar de assinaturas conte conosgo. Mas lute...

Paula Unger  

VOZ DA TERRA – 06 DE ABRIL DE  2.001

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

Prezada Maria Lucia,

Andei desconectada, porque troquei de computador e instalei o speedy, de forma que só hoje pude ler sua mensagem.

Não sei se você lembra de mim, mas eu conversei muito com os seus cachorros uma noite que você foi jantar no Tenne.

Meu nome é Myriam Gerber e infelizmente já passei exatamente o que você está passando. Um pouco antes de comprar a Pousada das Montanhas comprei um cachorro que só faltava falar. O Oscar era um Weimaraner cinza de olhos azuis e alma de anjo. Por algum motivo que até hoje desconheço, alguém por raiva ou inveja envenenou o Oscar que estava preso no campo de futebol.Quase morri de desespero e posso imaginar o que você está sentindo.

A única coisa que vem na cabeça neste momento é que uma pessoa que mata um cachorro deve ser tão infeliz, tão ruim, tão pequena, tão mesquinha que a sua própria existência é e será uma eterna expiação.

Quanto ao seu anjo, guarda e amigo que se foi deve estar em algum lugar lindo olhando e protegendo você.

Com muito carinho

Myriam Gerber  

 

VOZ DA TERRA – 09 DE ABRIL DE  2.001

Texto do debate, coordenado por Walter Monacci  em Monte Verde

 

Prezado Walter

Realmente è lamentável o que fazem com animais em nossa querida Monte Verde. E pior que não è o primeiro caso e nem o segundo e isto não pode ficar assim. Dona Maria Lucia conte com o nosso apoio, sabemos que isto não vai amenizar a sua dor mais pelo menos podemos nos unir para dar um basta nesta situação horrível.

Val e Silvio Pucci

 

VOZ DA TERRA – 23 DE ABRIL DE  2.001  

Participe da campanha de castração de animais domésticos

 

 Suely Silva (Mtb 676/AL), especial para VOZ DA  TERRA on line

 

Neste mês de abril está se realizando a campanha de castração de animais domésticos, na Escola Karlis Kempis, a partir das oito da manhã. Faça sua inscrição na Galeria Suíça, Drogaria Santos, Sport Mantiqueira e Banivas, pagando uma taxa de cinco reais.

É muito importante participar da campanha, para evitar a reprodução excessiva de animais, pois eles acabam ficando soltos pela rua, sem o devido cuidado, como vacinas e alimentação. 

A esterilização ou castração é uma cirurgia que impede a procriação sem controle de cães e gatos, seja macho ou fêmea.

As vantagens são inúmeras como: solução definitiva da reprodução desenfreada, menor risco de câncer de útero, mama, ovários e próstata, o macho perde o hábito de urinar para demarcar território, ele fica mais caseiro acabando com as fugas, que geralmente acarretam em acidentes.

Além da taxa de inscrição, você terá que pagar o custo da cirurgia do seu animal. Por isso, quem pode pagar ajude aqueles que não podem, comprando uma camiseta ou os saquinhos de lixo da A.P. A/MV, no Sport Mantiqueira e Galeria Suíça. 

Assim você irá contribuir na compra dos materiais cirúrgicos para esterilizar os animais de rua.

(Os textos  e fotos abaixo podem ser reproduzidos. Solicita-se citar: "Fonte: VOZ DA TERRA on line")

 

VOZ DA TERRA – 24 DE ABRIL DE  2.001  

A lei de castração começa a ser cumprida em Monte Verde

 Suely Silva (Mtb 676/AL), especial para VOZ DA  TERRA on line

Finalmente a lei de castração regulamentada em abril de 2000, conhecida por Lei Tripoli da Castração, nº 12.327/97, esta sendo cumprida em Monte Verde, graças a colaboração e o empenho das voluntárias, Iara B. Fioretti e Marisa stein, que trouxeram uma equipe de médicos veterinários e estudantes de São Paulo para realizarem nos dias 21 e 22 de abril, na Escola Karlis Kempis, a esterilização de aproximadamente 150 cães e gatos. 

A equipe composta pelos médicos veterinários, Werner Payne, Márcia Payne, Márcio Capozzoli e Rosana Capozzoli, fizeram um excelente trabalho, que iniciou as oito da manhã e se estendeu até as 23 horas durante os dois dias de esterilização. 

Um centro cirúrgico foi montado na escola, onde os animais receberam todo tratamento necessário para a castração. 

Além da taxa de inscrição de cinco reais, foram cobrados também a anestesia e os antibióticos contra infecção, cujo custo  variou em torno de 30 a 45 reais.

O objetivo agora, segundo as coordenadoras da campanha, é atingir um índice bem maior de esterilização, pois, em Monte Verde a castração de 130 animais é pouco para um número tão grande de cães de rua. 

“A nossa intenção é arrecadar fundos como bingos e doações, além de contar com apoio da Prefeitura, para podermos castrar um número maior de cães de rua”, disse Marisa Stein.

Mas, mesmo com um número tão baixo de esterilizações, os voluntários e veterinários estão de parabéns. Graças a eles, foi possível a castração de muitos animais de rua, principalmente as fêmeas.

 

VOZ DA TERRA  27 DE DEZEMBRO DE  2.001

 

Continuam maltratando nossos bichos

Suely Silva

É muito cruel ver os nossos bichos sendo maltratados por pessoas que não tem consciência de que eles fazem parte da natureza e da nossa vida. 

Envenenar cães e gatos tirando suas vidas aleatoriamente é crime e dá cadeia. Diz no artigo 32 da Lei Federal 9.605/98: É crime praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos. A pena é de três meses a um ano de reclusão e multa. No parágrafo 2 está escrito: A pena é aumentada de 1/6 a 1/3 se ocorrer morte e ainda, a autoridade, desde que receba a notícia do crime é obrigado a agir independente de representação.

Em Monte Verde infelizmente existem pessoas que estão cometendo este tipo crime. 

No início do mês o VT on line recebeu várias denúncias de pessoas que se preocupam com o bem estar desses pobres bichinhos, no qual vários cachorros e gatos haviam sido envenenados e encontrados mortos aos arredores de MV. Carla Rizzo, uma das poucas pessoas que se preocupa com os animais também teve seu cachorro envenenado. 

"Todos os cachorros que circulavam pela Av. Monte Verde sumiram, os que não sumiram estão em estado de loucura por causa de veneno de rato" lamenta Carla. A Gnominha ou raposinha como era conhecida por todos enlouqueceu com veneno e sumiu, o que nos leva a crer que também morreu.

Mas o caso não vai parar por aí, porque uma ação de iniciativa pública está sendo movida para apurar o desaparecimento dos cães e gatos, e será encaminhado ao promotor. 

O responsável por essa chacina será encontrado e punido pela lei de crime ambiental. É preciso avisar aos ignorantes e impiedosos que não é matando os animais que se resolve o problema da superpopulação, e sim promovendo campanhas de castração e conscientização das pessoas em não deixa-los soltos nas ruas a própria sorte.

Uma idéia seria construir um canil para os cachorros de rua através do apoio da prefeitura e de uma sociedade em defesa dos animais. Uma outra alternativa é formalizar um convênio com faculdades de veterinária para fazer uma campanha de castração e massa para impedir a sua proliferação.

Mas, estamos longe de sermos uma sociedade consciente. Na Inglaterra para adotar um cão, é preciso provar que tem capacidade financeira e psicológica. 

Na França, os cães podem entrar e qualquer lugar público, desde que acompanhado pelo seu dono. Nos Estados Unidos, a sociedade tem verba e infraestrutura para atender as necessidades dos animais. Aqui em Monte Verde nos deparamos com uma chacina para elimina-los a qualquer custo.Ainda bem que existem pessoas como Carla, dona Rosa e Iara que acolhem esses animais de rua dando-lhes a oportunidade de uma vida melhor.

GREEN VILLAGE HOTEL

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar, calefação.A piscina é aquecida e as diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho da vila. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

 

XXXXXX

GREEN MOUNTAINS HOTEL

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas: (35)3438-1317

e (11) 3258-9898

 

GREEN VILLAGE HOTEL

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar, calefação.A piscina é aquecida e as diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho da vila. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

 

XXXXXX

GREEN MOUNTAINS HOTEL

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas: (35)3438-1317

e (11) 3258-9898

 

GREEN VILLAGE HOTEL

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar, calefação.A piscina é aquecida e as diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho da vila. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

XXXXXX

GREEN VILLAGE HOTEL

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar, calefação.A piscina é aquecida e as diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho da vila. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

 

XXXXXX

GREEN MOUNTAINS HOTEL

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas: (35)3438-1317

e (11) 3258-9898

 

XXXXXX

GREEN VILLAGE HOTEL

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar, calefação.A piscina é aquecida e as diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho da vila. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

 

XXXXXX

GREEN MOUNTAINS HOTEL

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas: (35)3438-1317

e (11) 3258-9898

 

XXXXXX

GREEN VILLAGE HOTEL

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar, calefação.A piscina é aquecida e as diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho da vila. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

 

XXXXXX

GREEN MOUNTAINS HOTEL

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas: (35)3438-1317

e (11) 3258-9898

XXXXXX

GREEN VILLAGE HOTEL

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar, calefação.A piscina é aquecida e as diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho da vila. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

 

XXXXXX

GREEN MOUNTAINS HOTEL

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas: (35)3438-1317

e (11) 3258-9898

XXXXXX

GREEN VILLAGE HOTEL

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar, calefação.A piscina é aquecida e as diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho da vila. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

 

XXXXXX

GREEN MOUNTAINS HOTEL

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas: (35)3438-1317

e (11) 3258-9898

XXXXXX

GREEN VILLAGE HOTEL

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar, calefação.A piscina é aquecida e as diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho da vila. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

 

XXXXXX

GREEN MOUNTAINS HOTEL

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas: (35)3438-1317

e (11) 3258-9898

XXXXXX

GREEN VILLAGE HOTEL

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar, calefação.A piscina é aquecida e as diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho da vila. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

 

XXXXXX

GREEN MOUNTAINS HOTEL

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas: (35)3438-1317

e (11) 3258-9898

XXXXXX

GREEN VILLAGE HOTEL

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar, calefação.A piscina é aquecida e as diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho da vila. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

 

XXXXXX

GREEN MOUNTAINS HOTEL

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas: (35)3438-1317

e (11) 3258-9898

XXXXXX

GREEN VILLAGE HOTEL

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar, calefação.A piscina é aquecida e as diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho da vila. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

 

XXXXXX

GREEN MOUNTAINS HOTEL

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas: (35)3438-1317

e (11) 3258-9898

XXXXXX

GREEN VILLAGE HOTEL

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar, calefação.A piscina é aquecida e as diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho da vila. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

 

XXXXXX

GREEN MOUNTAINS HOTEL

 

O Green Mountains é o hotel fazenda com a vista mais deslumbrante de Monte Verde. Chalés luxuosos com lareira, tv, aquecimento central, restaurante e pensão completa. Além de piscina e lago para a pesca. Um lugar inesquecível para toda família se divertir na montanha.

Estrada de Monte Verde, Km 20

Reservas: (35)3438-1317

e (11) 3258-9898

XXXXXX

GREEN VILLAGE HOTEL

 

O Green Village possui uma área de 13mil metros quadrados de araucárias brasilienses. Os apartamentos são aconchegantes, com TV, frigobar, calefação.A piscina é aquecida e as diárias são com pensão completa, onde é servido um delicioso café da manhã. Um lugar encantador bem pertinho da vila. Av. Sol Nascente, 711. Reservas: (35)3438-2035 e (11)3258-9898.

 

XXXXXX